Navegue:
Juro alto eleva despesas financeiras e empurra Magazine Luiza (MGLU3) para o prejuízo

Juro alto eleva despesas financeiras e empurra Magazine Luiza (MGLU3) para o prejuízo

No primeiro trimestre deste ano, a empresa teve prejuízo líquido de R$ 161,3 milhões

Foto da fachada de loja do Magazine Luiza

Foto: Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

O Magazine Luiza (MGLU3), uma das maiores varejistas do país, não resistiu ao aumento de juros que tem ocorrido no Brasil desde o ano passado e viu o seu resultado líquido sair do azul para o vermelho.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa teve prejuízo de R$ 161,3 milhões, revertendo o lucro de R$ 258,6 milhões que havia registrado no primeiro trimestre de 2021. Em cálculo com ajuste, o prejuízo somou R$ 98,8 milhões, acima dos R$ 81,5 milhões anotados no mesmo período do ano passado.

De acordo com a companhia, o prejuízo foi consequência principalmente das despesas financeiras, que aumentaram 254,6% na mesma base de comparação, para R$ 558,5 milhões. O aumento, diz a varejista, deve-se à alta da taxa Selic, que saiu de 2% ao ano em março do ano passado para 11,75% em março deste ano.

Ainda assim, a receita líquida da companhia avançou 6,2% no trimestre ante o mesmo período do ano passado, para R$ 8,8 bilhões.

A expansão das vendas se deve principalmente ao crescimento de 16,2% do e-commerce e 6,2% nas lojas físicas. A companhia destaca ainda a performance do marketplace, com crescimento de 49,9%.

As vendas nas lojas físicas no critério “mesmas lojas” (sem considerar as inaugurações que ocorreram no último ano), no entanto, caíram 2,8% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Ao final do trimestre, a empresa tinha 1,477 mil lojas físicas, incremento de 167 pontos de venda em relação ao mesmo período do ano passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do período foi de R$ 339,5 milhões, uma queda de 51,2% na base anual. Com ajuste, o resultado operacional subiu 1,7% no trimestre na mesma base de comparação, para R$ 434,2 milhões.

O crescimento do Ebitda reflete o crescimento das vendas, segundo o Magalu. As vendas totais do Magazine Luiza, incluindo lojas físicas, e-commerce tradicional e marketplace, tiveram uma elevação de 13,2% no período na comparação anual, para R$ 14,2 bilhões.

 

Compartilhe:

Compartilhe: