Navegue:
Ibovespa descola de queda das ações no exterior e sobe ajudado por commodities

Ibovespa descola de queda das ações no exterior e sobe ajudado por commodities

Preços mais altos do petróleo e do minério de ferro ajudam Petrobras e Vale a subir e a sustentar índice em território positivo

Mercado oscilação

Foto: Unsplash

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Após fechar em queda na segunda-feira, o Ibovespa abriu perto da estabilidade e permanece assim no início da tarde, descolado do movimento de baixa registrado nas bolsas americanas. Por volta das 13h30 (de Brasília), o principal índice da B3 subia 0,59%, operando aos 106.997 pontos. O avanço era motivado pela valorização de commodities como petróleo e minério de ferro, que ajudavam a impulsionar Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4), dois de seus principais componentes.

A Cogna (COGN3) era outro destaque da sessão, subindo 3,23%, após divulgar que a Alaska Investimentos aumentou sua participação na companhia para 15,23%.

Segundo o operador de renda variável da B.Side Investimentos, Lucas Mastromonico, a Alaska tem um histórico de valorizar as ações das companhias quando compra suas ações, como já ocorreu com Magazine Luiza (MGLU3) e Log-in (LOGN3). Ele também atribui a alta da Cogna ao valor baixo dos papéis, que era negociado a R$ 2,24. 

A PetroRio (PRIO3) também tinha um dia positivo – era o componente do Ibovespa com a alta mais significativa, de 3,86% -, impulsionada pelo aumento nos preços do petróleo tipo Brent para o maior nível desde 2014. A commodity se valorizou depois de um movimento rebelde do Iêmen fazer um ataque terrorista contra os Emirados Árabes Unidos, matando três pessoas e indicando aumento na tensão no Oriente Médio.

Além da PetroRio, outras empresas do setor petrolífero estão com boas performances no Ibovespa.

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

A Vale (VALE3) também constava entre as maiores altas do Ibovespa, subindo 2,47%, acompanhando a alta nos preços do minério de ferro e a perspectiva de que a Rio Tinto, uma de suas principais concorrentes, terá dificuldade em aumentar a produção neste ano.

Além disso, a China – um grande consumidor de minério de ferro e de commodities em geral – parece estar impulsionando sua economia. Mastromonico apontou que o gigante asiático tem baixado os juros e incentivado a produção, na contramão da política monetária americana. “Isso é bom para as commodities e reaquece a economia. Como resultado, vimos o minério subindo forte”, avaliou..

Cenário externo

O clima para as bolsas no exterior é mais negativo do que no Brasil, em particular nos Estados Unidos, onde a taxa de juros da dívida de 10 anos do país chegou a 1,85%, o maior nível dos últimos dois anos. Este movimento ocorre quase uma semana antes da decisão de política monetária do Federal Reserve, o banco central americano, e indica que os investidores estão se preparando para altas de juros mais intensas no país.

Isso prejudica particularmente ações de empresas de tecnologia e de companhias que estão investindo agora para colher retornos no futuro. No Brasil, é o caso de Locaweb (LWSA3), que apresentava maior queda do Ibovespa, de 7,69%..

Mastromonico, da B.Side, também atribuiu a queda nos preços das ações da Locaweb ao fato de ela ser relativamente nova na bolsa de valores. “Os investidores tem saído de empresas com pouca liquidez, as novatas da B3. Quando a bolsa começou a dar um ‘susto’, acabaram se desfazendo das ações. Vemos esse movimento de muita gente vendendo esses papéis”, afirmou. 

Outro elemento relevante para as bolsas no exterior é a temporada de balanços nos Estados Unidos. Hoje foi divulgado o resultado do quarto trimestre de 2021 do Goldman Sachs. Os números mostraram uma queda de 13% no lucro líquido da empresa em comparação com o mesmo período de 2021. Como resultado, as ações da empresa caem 7,5% em Wall Street.

Os principais índices norte-americanos apresentavam quedas. O Nasdaq Composto caía 1,77%, Dow Jones caía 1,40% e S&P tinha baixa de 1,46%. Os mercados europeus acompanhavam o fluxo. FTSE 100 tinha queda de 0,54% enquanto o DAX, da Alemanha tinha performance negativa de 0,92%. O Euro Stoxx 50, índice que reúne diversas empresas do Velho Continente, caía 0,87%.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp