Navegue:
Ibovespa abre a semana com avanço de 2,28%, aos 108.715 pontos; IPCA-15, Caged e resultados corporativos devem guiar mercado nesta 3ª feira

Ibovespa abre a semana com avanço de 2,28%, aos 108.715 pontos; IPCA-15, Caged e resultados corporativos devem guiar mercado nesta 3ª feira

Destaque de alta do dia, ações da Petrobras (PETR4) subiram 6,84%, após anúncio de mais um reajuste nos preços de combustíveis

Bolsa de Valores pesquisa gestores

Foto: Deposit Photos

Por:

Compartilhe:

Por:

O Ibovespa abriu a semana com recuperação e encerrou os negócios de segunda-feira, 25, em alta de 2,28%, aos 108.715 mil pontos, após ter acumulado queda de 7,3% na semana anterior. No mês, o índice acumula queda de 2,04% e, no ano, de 8,65%.

Destaque de alta do dia, as ações da Petrobras (PETR4) subiram 6,84%, após anúncio de mais um reajuste nos preços de combustíveis, além da alta no preço do barril do petróleo.

Outro fator que entrou no radar dos investidores foi a notícia de eventual privatização da companhia noticiada pela CNN Brasil, reforçada por declarações do presidente Jair Bolsonaro, em entrevista para uma rádio de Mato Grosso do Sul, indicando que, mesmo não sendo um processo imediato, a privatização “entrou no radar” do governo.

Na direção oposta à da Bolsa, o dólar Ptax fechou em queda de 2,10%, cotado a R$ 5,59, pressionando papéis de companhias exportadoras que compõem o índice, que na semana passada se destacaram na ponta ganhadora. Foi o caso de Suzano (SUZB3), com baixa de 2,52%, e de Klabin (KLBN11), com leve queda de 0,29%.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones fechou com ganhos de 0,18% aos 35.741,15 pontos; o S&P teve alta de 0,47%, a 4.566,48 pontos; e o Nasdaq subiu 0,90%, a 15.226,71 pontos. Mais uma vez, as Bolsas americanas foram impulsionadas por resultados corporativos divulgados, referentes ao terceiro trimestre.

Agenda de terça-feira

A agenda do dia será marcada pelo início da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e pela divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de outubro.

Conforme o mais recente boletim Focus, o mercado financeiro espera que o Banco Central acelere o ritmo de alta dos juros no encontro desta semana, com uma elevação de 1,5 ponto percentual da taxa Selic, para 7,5% ao ano.

Às 10h, o ministro Onyx Lorenzoni divulga os dados do mercado formal de trabalho do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de setembro.

Na cena corporativa, banco Inter, Localiza, Indústrias Romi, Klabin e Cesp divulgarão os resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano nesta terça-feira.

Nos Estados Unidos, às 11h, os EUA atualizam dados de outubro sobre a confiança do consumidor. No mesmo horário, saem ainda os números de vendas de novas moradias no país em setembro.

Compartilhe:

Compartilhe: