Navegue:
Hapvida (HAPV3): UBS BB reduz preço-alvo, mas vê valor atual da ação como ponto de entrada

Hapvida (HAPV3): UBS BB reduz preço-alvo, mas vê valor atual da ação como ponto de entrada

Para o banco, o papel está sendo negociado próximo ao múltiplo preço/lucro do IPO em 22 vezes

Hapvida divulgacao 1

Foto: Divulgação Hapvida

Por:

Compartilhe:

Por:

Os impactos persistentes da Covid-19 nos resultados da companhia e na desaceleração do crescimento orgânico levaram o UBS BB a reduzir o preço-alvo da Hapvida (HAPV3) de R$ 15,40 para R$ 9. Mesmo com a redução, o potencial de alta é de quase 50% em relação ao fechamento de ontem, de R$ 6,02.

Os analistas Vinicius Ribeiro e Beatriz Shinye apontam que o patamar atual das ações indica um ponto de entrada favorável, considerando que o papel está sendo negociado próximo ao múltiplo preço/lucro do IPO (oferta pública inicial de ações) em 22 vezes. A recomendação permanece de compra.

O múltiplo preço/lucro calcula quanto anos a empresa precisa repetir o seu lucro dos últimos 12 meses para atingir o seu valor de mercado.

⇨ Quer conferir quais são as recomendações de analistas para as empresas da Bolsa? Inscreva-se no TradeMap!

“A lucratividade pressionada pelo setor de saúde provavelmente exigirá preços recordes, sugerindo um novo ciclo de rebaixamento”, afirmaram os analistas em relatório distribuído ao mercado nesta terça-feira (5).

No entanto, o UBS BB vê a normalização da sinistralidade e a aceleração do crescimento orgânico, ambos catalisadores das ações, à medida que os aumentos de preços forem implementados no segundo semestre.

Em relação à fusão com a NotreDame, concretizada no começo deste ano, o banco pontua que as integrações das operações continuam sendo um obstáculo ao crescimento orgânico da Hapvida.

Ao mesmo tempo, o UBS BB reitera que as adições brutas de beneficiários indicam que a empresa pode superar o mercado nas regiões mais relevantes em 400 a 800 pontos-base.

Para o segundo semestre, o banco espera uma adição líquida de 22,25 mil beneficiários, o corresponde a um crescimento orgânico de 3%, ajudado por outros 60 mil beneficiários vindo de sinergias comerciais.

Por volta de 15h10, as ações ordinárias da Hapvida operavam em baixa de quase 1%, negociadas a R$ 5,98.

Dentre 14 recomendações colhidas pela Refinitiv, disponível no TradeMap, com instituições financeiras, 11 recomendam compra para o papel, enquanto duas, a manutenção da ação. A mediana dos preços-alvo é de R$ 10,00, o que representa uma valorização de 66,11% em relação ao fechamento de ontem.

Compartilhe:

Compartilhe: