Navegue:
Hapvida (HAPV3) e GNDI (GNDI3) saltam após Cade aprovar fusão; confira reação do mercado

Hapvida (HAPV3) e GNDI (GNDI3) saltam após Cade aprovar fusão; confira reação do mercado

Nova companhia poderia valer R$ 83 bilhões, segundo BTG Pactual

Viventi Hapvida Divulgacao

Foto: Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

Dez meses depois de a proposta ter sido apresentada, o time técnico do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou a aprovação, sem restrições, do acordo de fusão entre as operadoras de saúde Hapvida e NotreDame Intermédica (GNDI), em comunicado publicado ontem à noite.

Na sequência do anúncio, as ações das duas empresas dispararam. Por volta das 12h05, o papel da Hapvida tinha alta de 3,79%, a R$ 11,79, enquanto o da GNDI subia 6,23%, a R$ 68,02.

A recomendação da aprovação sem ressalvas significa que, se nenhum ministro da corte do Cade pedir uma análise mais profunda, o que o Credit Suisse considera improvável, segundo comentário, a proposta será automaticamente aprovada em 15 dias.

O mercado, de uma maneira geral, vê a fusão com muito bons olhos, uma vez que permite uma série de sinergias, como redução de despesas gerais e administrativas e com produtos e equipamentos médicos, sinergias fiscais e a possibilidade de ampliação da venda de planos de saúde nacionais, devido à ampla cobertura geográfica da nova companhia.

Essa, na análise da Genial Investimentos, segundo comentário, seria justamente a principal sinergia da junção das companhias, considerando seu posicionamento geográfico complementar (os negócios da Hapvida se concentram nas regiões Norte e Nordeste, e os da GNDI, no Sul e no Sudeste).

O BTG Pactual estima, em relatório, sinergias fiscais superiores a R$ 5 bilhões e sinergias de custos e despesas de cerca de R$ 23 bilhões. Assim, as sinergias totais de R$ 28 bilhões significariam um potencial de alta de 34% na capitalização de mercado da nova companhia, em R$ 83 bilhões.

Além disso, na visão do BTG, todas essas sinergias “estão longe de estar precificadas”.

Muitos investidores acreditavam que as poucas sobreposições entre os negócios das duas empresas poderiam resultar em alguns “remédios” na decisão do Cade.

Além disso, surpreendeu a rapidez da aprovação. Esses dois fatores também podem ter contribuído para a forte movimentação das ações. Nas palavras do Credit Suisse, foi um “resultado melhor e mais rápido do que o esperado”.

O Safra também avaliou, em relatório publicado nesta quinta-feira, a decisão como melhor do que o esperado, “pois acreditamos que o mercado esperava a necessidade de vender ativos que representavam aproximadamente 2% a 3% dos membros combinados”.

O BTG mantém recomendação de compra para as duas ações, acrescentando que “ambos os nomes permanecem bons investimentos para comprar e manter em carteira devido a suas fortes perspectivas”. A Genial também recomenda compra para os dois papéis, assim como o Safra, que tem preço-alvo de R$ 13,9 para Hapvida e R$ 79,10 para GNDI.

Qualicorp (QUAL3) e Rede D’Or (RDOR3)

Essa não foi, no entanto, a única decisão do Cade a movimentar o setor de saúde nesta quinta-feira. Nesta manhã, a Superintendência-Geral do órgão aprovou o pedido da Rede D’Or de comprar mais ações da Qualicorp.

Os papéis da Rede D’Or eram negociados em baixa de 0,3%, a R$ 46,78, enquanto os da Qualicorp lideravam as altas do Ibovespa, subindo 7,02%, a R$ 17,38.

Compartilhe: