Cogna (COGN3) reduz prejuízo ajustado em 25,2% no 3º trimestre, para R$ 122 milhões

Receita líquida somou R$ 1,168 bilhão, redução de 7% em comparação aos meses de julho a setembro de 2020

A despeito da dificuldade trazida pela pandemia e a espera por um 2022 ainda desafiador, a Cogna (COGN3) segue confiante.

Foto: Cogna/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Cogna conseguiu reduzir o prejuízo líquido ajustado no terceiro trimestre de 2021 em 25,2%, para R$ 121,8 milhões. Há um ano, o prejuízo reportado pela companhia de educação era de R$ 162,8 milhões. Os números são ajustados para excluir do resultado líquido ganhos ou perdas extraordinárias. Sem este ajuste, o prejuízo da Cogna teria diminuído 71,3%, para R$ 370,2 milhões.

A receita líquida somou R$ 1,168 bilhão, redução de 7% em comparação aos meses de julho a setembro de 2020. Segundo a empresa, a queda foi impactada pelas pressões de receita no ensino superior presencial e na Vasta, sua subsidiária, cujos resultados foram parcialmente compensados pelos crescimentos observados nas receitas de ensino superior à distância (EAD) e do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

O resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, em português) recorrente cresceu 2,7% na base anual, para R$ 235,3 milhões. A margem do indicador ficou em 20,1%, aumento de 1,9 ponto percentual.

De acordo com a Cogna, o Ebitda foi influenciado pela melhora de performance no recebimento, uma maior adimplência dos nossos alunos e uma maior eficiência nas despesas com marketing e corporativas. Essa melhora em adimplência refletiu em uma menor provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) no ensino superior pagante e nos produtos de parcelamento comparado ao terceiro trimestre do ano passado.

A companhia encerrou o período com uma dívida líquida de R$ 2,9 bilhões. Dessa forma, o índice de alavancagem, medido pela relação entre dívida líquida e Ebitda, foi de 2,07 vezes.

Na véspera, as ações da Cogna (COGN3) encerraram o pregão em leve alta de 0,73%, a R$ 2,77. Em um ano, os papéis acumulam queda de 41% na bolsa brasileira.

Acompanhe a cotação em tempo real e veja mais indicadores sobre a empresa no TradeMap

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais