Navegue:
Bolsas internacionais operam quase estáveis, de olho em avanço da Ômicron

Bolsas internacionais operam quase estáveis, de olho em avanço da Ômicron

No último pregão do ano, mercado segue com volume reduzido de negócios e monitora covid-19

globo representando investimento exterior Imposto de Renda

Foto: Deposit Photos

Por:

Compartilhe:

Por:

As bolsas internacionais operam quase estáveis naquele que será o último pregão de 2021 para muitas delas, sem o repique do “Ralí de Natal’, que neste ano não apareceu. A liquidez segue baixa, como é característico nesta época, e os investidores que ainda estão negociando no mercado agem com cautela. Isso porque ainda há dúvidas sobre o quanto o aumento nos casos de covid-19 impactará a economia.

A doença está se alastrando rapidamente em grandes economias, em particular nos Estados Unidos, por causa de uma nova variante do vírus causador da covid-19, conhecida como Ômicron. Segundo o governo americano, num período de apenas um mês, esta cepa passou a ser responsável por mais da metade das novas infecções. No mesmo intervalo, os novos casos no país quase triplicaram.

Estudos recentes apontam que esta variante causa sintomas menos graves que cepas anteriores, e as autoridades dos Estados Unidos reduziram pela metade o tempo de quarentena aplicável a quem está com versões mais leves da covid-19. Além disso, várias fabricantes de vacinas disseram que uma dose adicional dos imunizantes ajuda a proteger as pessoas contra a infecção pela Ômicron. No entanto, o rápido crescimento nos casos mantém o assunto no radar do mercado.

Na Europa, as bolsas abriram de forma mista e o índice Euro Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas dos principais setores de 17 países europeus, subia 0,15% por volta das 8h45 (de Brasília). Nos Estados Unidos, o contrato futuro do S&P 500, um dos principais índices acionários do país, subia 0,15%, com avanços semelhantes no Dow Jones e no Nasdaq.

Embora o desempenho dos índices acionários do exterior no dia seja pouco brilhante, no acumulado de 2021 não há do que o investidor reclamar. O S&P teve alta de 27,6% no período, o Dow Jones de 19,2% e o Nasdaq de 22,3%. O Euro Stoxx 600 subiu 22,1%. Estes avanços ocorreram mesmo diante dos efeitos negativos da pandemia de covid-19 sobre a atividade econômica, e em meio a estímulos do governo ao crescimento e à renda.

Entre as commodities, o petróleo apresenta leve queda nesta quinta-feira, mas acumula alta de quase 54% em 2021.

Na agenda de hoje, teremos a divulgação dos pedidos de auxílio-desemprego dos Estados Unidos, às 10h30, e o IHS Markit apresenta o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços de Chicago.

 

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: