Navegue:
Santander compra imobiliária on-line Apê11

Santander compra imobiliária on-line Apê11

Com a aquisição, o banco passa a deter 90% do capital social da plataforma digital de imóveis

Santander Divulgação

Foto: Santander/Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

O Santander Brasil (SANB11) anunciou nesta quinta-feira, 09, a aquisição da imobiliária on-line Apê11, passando a deter 90% de participação no capital social da adquirida. O valor da transação não foi informado. 

“A negociação faz parte da estratégia do banco para ampliar seus negócios imobiliários e oferecer ao mercado um ecossistema completo e em uma única plataforma”, afirmou o banco em nota à imprensa. 

A Apê11, fundada em 2018, é um marketplace colaborativo e foi pioneiro na digitalização da jornada de compra de casas e apartamentos, conectando vendedores a compradores de imóveis residenciais.  

Atualmente, conta com imóveis localizados na cidade de São Paulo e poderá, por meio da integração à instituição financeira, expandir sua operação nacionalmente. 

“A empresa experimenta forte crescimento de sua operação e tem uma tecnologia robusta o suficiente para ampliar sua oferta com serviços e produtos financeiros disponibilizados atualmente pelo Banco”, disse Sandro Gamba, diretor de Negócios Imobiliários do Santander. 

De acordo com Gamba, o objetivo da aquisição é a construção de um ecossistema imobiliário, aumentando a conversão das transações e reduzindo sobreposições de atividades em grande parte dos processos imobiliários. 

“Essa plataforma digital nos permitirá acelerar o desenvolvimento de soluções integradas para todos os stakeholders do mercado imobiliário”, completou. 

De acordo com Leonardo Azevedo, co-fundador da Apê11, a transação aumentará a capacidade da companhia de inovar em produtos e serviços para seus clientes, que terão mais opções e formatos na transação de imóveis. 

Além disso, auxiliará sua rede de parceiros, integrada por corretores de imóveis, imobiliárias e incorporadores. 

Vale destacar que a compra ainda está sujeita à aprovação das autoridades e irá envolver a compra de ações e aumento de capital. 

Compartilhe: