Navegue:
Presidente do Banco Central reafirma que Copom considera último ajuste na Selic em junho

Presidente do Banco Central reafirma que Copom considera último ajuste na Selic em junho

Roberto Campos Neto, foto de Agência Brasil
Por:

Compartilhe:

Por:

[vc_column width=”1/1″][vc_column_text css=”.vc_custom_1580925754915{padding-right: 13% !important;padding-left: 13% !important;}”]

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira, 25, durante reunião com representantes do setor de cooperativas, que o Comitê de Política Monetária (Copom) considera fazer um último ajuste para a Selic, a taxa básica de juros do Brasil, atualmente em 3% ao ano.

Segundo Campos Neto, este ajuste não será maior do que o anterior, de 0,75 ponto percentual, anunciado no dia 6 de maio. A próxima reunião do Copom está marcada para o próximo mês.

“A conjuntura econômica prescreve estímulo monetário extraordinariamente elevado, mas há potenciais limitações para o grau de ajuste adicional”, disse o presidente da autarquia. “Para a próxima reunião, condicional ao cenário fiscal e à conjuntura econômica, o Comitê considera um último ajuste, não maior do que o atual, para complementar o grau de estímulo necessário como reação às consequências econômicas da pandemia da Covid-19.”

Essa ideia já havia sido publicada em relatório pelo BC logo após o corte da Selic.

Foto: Agência Brasil

[/vc_column_text][/vc_column]

Compartilhe:

Compartilhe: