Navegue:
Pacote de infraestrutura dos EUA, RTI do Banco Central, Reforma Tributária no Congresso, divulgação do IPCA-15 e o que mais você precisa saber hoje

Pacote de infraestrutura dos EUA, RTI do Banco Central, Reforma Tributária no Congresso, divulgação do IPCA-15 e o que mais você precisa saber hoje

Por:

Compartilhe:

Por:

Ibovespa fechou em alta de 0,85% na última quinta-feira, dia 24, impulsionado pela alta nas bolsas dos Estados Unidos. Depois que o presidente Joe Biden anunciou um acordo bipartidário para aprovar o pacote de US$ 1,2 trilhão em investimentos de infraestrutura no país, os índices dispararam.  

Internamente, a divulgação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) inclinado a manter a alta da Selic em 0,75 p.p. na próxima reunião de agosto ajudou o IBOV a fechar no campo positivo.  

Leia também: Banco Central espera inflação acumulada de 8,5% em agosto

Os índices americanos largaram na subida, principalmente o Dow Jones, com a notícia de que o pacote de infraestrutura poderia ter a aprovação tanto do Partido Republicano quanto do Democrata. S&P e Nasdaq bateram máximas históricas, +0,58% (4.266,47) e +0,69% (14.369,71), respectivamente, e Dow Jones subiu 0,95% (34.197.08).

O acordo deve incluir US$ 579 bilhões em gastos com infraestrutura para carros elétricos, ferrovias, estradas, pontes, entre outros. Isso fez a alegria do setor industrial do país norte-americano e movimentou as siderúrgicas por aqui também, de olho na demanda de matéria-prima para tudo isso.  

No entanto, ainda será necessário definir como o plano será pago, já que os republicanos resistem em mexer nos cortes de impostos, principalmente após a insistência de Biden em não aumentar o imposto sobre o gás ou as taxas de usuários de veículos elétricos. 

Por aqui, nem mesmo a queda no preço do minério de ferro na China desanimou as siderúrgicas e mineradoras depois de saberem sobre os planos americanos. A Gerdau, que tem 70% das suas receitas vindas do exterior, assumiu o posto entre as maiores altas do dia, subindo +3,05%.  

Além dela, Gerdau Metalúrgica +3,05%, CSN +3,43% e Usiminas +2,47% foram lá em cima.  

Mas o destaque mesmo ficou com a JHSF, que recebeu autorização da agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para receber voos internacionais em seu aeroporto.  

Leia também: JHSF recebe aval da Anac para operar voos internacionais em seu aeroporto

A empresa aproveitou e decolou junto, alta de 6,23% no pregão. O Catarina, aeroporto da JHSF, fica na rodovia Castello Branco, em São Paulo, e é dedicado exclusivamente ao uso de aeronaves executivas. Ele conta com 55 mil m², divididos entre cinco hangares e pátios.   

Outros destaques do dia, que se beneficiaram com as informações do RTI, foram as varejistas. Após aliviar o temos de uma postura mais voltada a alta dos juros imediata, o BC também atualizou informações importantes.  

A primeira foi o crescimento do PIB, de 3,6% para 4,6%. Outra foi a previsão do consumo das famílias, que subiu de 3,5% para 4% – dessa o setor de varejo gostou mais.  

Com isso, ações da Magalu (+5,20%), Lojas Americanas (+4,48%), B2W (+3,05%), Iguatemi (+2,43%) e Hering (+2,24%) foram nas alturas.  

Agenda econômica  

Nesta sexta-feira, 25, os investidores aguardam a divulgação do Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal (PCE), indicador de inflação dos EUA, referente a maio.  

No mês passado, a inflação anual americana medida pelo CPI chegou a 5%, o maior nível em 13 anos. Trata-se de um número importante para a análise do Federal Reserve sobre a alta dos preços no país.  

Na agenda interna, haverá a publicação do IPCA-15, a sondagem da construção e os números de confiança do consumidor. 

No campo político, está previsto que o Ministério da Economia entregue a 2ª fase da reforma tributária ao Congresso nesta sexta. O STF também deve retomar o julgamento sobre a autonomia do Banco Central no dia de hoje.  

Compartilhe:

Compartilhe: