Navegue:
Ibovespa recua 0,14% e se descola do exterior, temporada de resultados, Payroll e o que move o mercado hoje

Ibovespa recua 0,14% e se descola do exterior, temporada de resultados, Payroll e o que move o mercado hoje

A temporada de balanços corporativos na Bolsa de Valores terminou. Está atrasado com alguma leitura?

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), encerrou em leve queda de 0,14% no pregão desta quinta-feira, 05, aos 121.632,92 pontos, se descolando dos mercados internacionais. 

As bolsas lá fora fecharam em alta após a divulgação dos dados de pedidos de auxílio desemprego nos Estados Unidos, que mostrou que o número seguiu caindo na semana encerrada em 31 de julho.  

De acordo com o Departamento do Trabalho americano, foram 14 mil solicitações a menos frente à leitura anterior, para um número sazonal de 385 mil.   

Em Wall Street, o índice Dow Jones teve alta de 0,78%, a 35.064 pontos.   

S&P 500 subiu 0,6%, a 4.429 pontos, enquanto o indicador de tecnologia Nasdaq cresceu 0,78%, a 14.895 pontos, ambos atingindo máximas históricas.  

dólar comercial avançou 0,57%, encerrando o dia a R$ 5,215 na compra e a R$ 5,216 na venda.  

Já o dólar futuro para setembro registrou alta de 0,93%, negociado a R$ 5,235 no after-market 

Enquanto isso, por aqui, o índice ficou pressionado por conta do campo político, devido aos embates do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do presidente Jair Bolsonaro. 

Além disso, o anúncio do novo Refis pelo governo também pressionou o indicador ao sinalizar que dará descontos generosos para as empresas afetadas pela pandemia, elevando, assim, o risco fiscal.  

Já do lado positivo, o grande destaque ficou para as ações da Petrobras (PETR3;PETR4), que fecharam com valorização de 9,63% e 7,88% após a divulgação do balanço financeiro e da bilionária distribuição de proventos 

A estatal registrou um lucro líquido de R$ 42,8 bilhões no segundo trimestre deste ano, contra um prejuízo líquido de R$ 2,7 bilhões durante o mesmo período de 2020.  

Ainda ontem, ela informou que seu conselho de administração aprovou o pagamento de duas antecipações de remuneração aos acionistas. 

Segundo o comunicado, o montante refere-se ao exercício de 2021 e totaliza R$ 31,6 bilhões (cerca de US$ 6 bilhões). 

Apesar da valorização das ações da petroleira, isso não foi o suficiente para segurar o índice ontem, com as mineradoras e siderúrgicas caindo forte devido à pressão da China, que sinalizou que aumentará as restrições de produção de aço. 

Com isso, o preço do minério de ferro entrou em queda.  A commodity encerrou o dia sendo negociada a R$ 144.000, em um recuo de 0,69%. 

Agenda Econômica 

Para esta sexta-feira, 06, os investidores deverão acompanhar o o relatório oficial sobre criação de vagas (Payroll) nos EUA, que sairá às 9h30 (horário de Brasília).  

Internamente, a agenda econômica vem sem indicadores relevantes.  

Entretanto, o mercado seguirá de olho nas divulgações dos resultados corporativos, com os balanços das empresas: M. Dias Branco (MDIA3), ABC Brasil (ABCB4) e Celesc (CLCS3). 

Foto: iStock

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp