Eve, da Embraer, fecha parceria com Blade para disponibilizar veículos elétricos nos EUA

Trata-se da quinta parceria fechada pela Eve somente em junho. Outros acordos aconteceram com a Halo, Helisul Aviation, Ascent e Skyports nos últimos dias

Embraer (Divulgação)
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Embraer (EMBR3) comunicou ao mercado nesta quinta-feira, 23, que sua subsidiária de transporte aéreo urbano, Eve, fechou uma parceria com a americana Blade Air Mobility para disponibilizar veículos elétricos nos Estados Unidos.

Trata-se da quinta parceria fechada pela Eve somente em junho. Outros acordos aconteceram com a Halo, Helisul Aviation, Ascent e Skyports nos últimos dias.

Em comunicado, a Embraer esclarece que o acordo com a Blade prevê que a Eve disponibilize até 60 mil horas de voo por ano em seus veículos elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOL).

A Blade pagará por hora de voo utilizada nas aeronaves da Eve, que serão fornecidas pela empresa e terceiros. Ainda de acordo com a Embraer, as aeronaves serão usadas pela Blade nos principais mercados da Flórida e da costa oeste norte-americana a partir de 2026.

A empresa norte-americana é uma plataforma de mobilidade aérea urbana que oferece transportes alternativos. Atualmente, a companhia trabalha com helicópteros e aviões anfíbios.

O veículo elétrico da Eve (eVTOL) assemelha-se a uma mistura de helicóptero com drone, possui oito motores para sustentação vertical e dois motores traseiros para movimento no plano horizontal.

A Eve planeja disponibilizar, junto a seus parceiros locais, até 60 aeronaves para uso da Blade pelos EUA. A disponibilidade dessas aeronaves por intermédio da Blade está sujeita a acordos definitivos a serem firmados pelas empresas.

“Essa parceria com a Blade é mais um passo para avançarmos no futuro da mobilidade nessas regiões e marca um momento de grande entusiasmo para as duas companhias,” afirma o presidente e CEO da Eve, André Stein.

Cartas na manga

Apenas no mês de junho, a Eve anunciou várias parcerias e encomendas. Com a Halo, empresa de táxi aéreo de helicóptero, a parceria prevê o desenvolvimento de produtos e serviços nos EUA e Reino Unido, com um pedido de 200 unidades de eVTOL.

Há duas semanas, a Embraer anunciou ainda que a Eve iniciou discussões para uma eventual combinação de negócios com uma empresa de propósito específico de capital aberto nos Estados Unidos, de olho em um possível IPO no país.

Em vista de tantas novidades, o Itaú BBA passou a recomendar a compra de ADRs da Embraer, com preço-alvo de US$ 21, o que implica potencial de valorização de 34%.

Além disso, a empresa tem grande potencial de exposição ao mercado de aviação regional (aeronaves de até 150 assentos), que lidera a recuperação do tráfego aéreo no mundo todo.

Desde janeiro até agora, os papéis da Embraer (EMBR3) no Ibovespa valorizaram mais de 121%. É uma das empresas que mais se destacou em seis meses, ao lado de Braskem (121%) e do Inter (112%).

Foto: Divulgação

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais