Navegue:
Bolsas abrem sem tendência, à espera dos dados sobre a inflação americana

Bolsas abrem sem tendência, à espera dos dados sobre a inflação americana

No Brasil, o dia reserva uma bateria de resultados das empresas após o fechamento do mercado.

Mercado Ahmad Ardity por Pixabay
Por:

Compartilhe:

Por:

Bolsas europeias operam em alta nesta quarta-feira, 12, após dados divulgados ontem virem melhores do que o esperado. O primeiro deles são os indicadores de inflação, que ficaram dentro do projetado pelo mercado, dando alívio aos investidores em relação a política monetária de subsídio que continua na maior parte dos países.

Também teve a elevação da expectativa do PIB de 3,8% para 4,3%, pela Comissão Europeia. Há expectativa de crescimento para a Zona do Euro neste ano, graças ao otimismo com o avanço das campanhas de vacinação contra a Covid-19 nos países do bloco.

Os futuros americanos operam em queda nesta manhã, no aguardo dos dados de inflação (CPI) do país. É esperada uma aceleração nos preços ao consumidor, como consequência das paralisações de produção por causa da pandemia e da forte elevação nos preços das commodities.

Já do outro lado do mundo, as bolsas asiáticas fecharam mistas, com os investidores preocupados com a pandemia. Autoridades de Taiwan avisaram que podem elevar o nível de alerta contra o coronavírus nos próximos dias, depois do surgimento de novos casos no país.

Além disso, ontem, 11, a China divulgou dados sobre a inflação no país, que mostraram forte elevação nos preços de vendas das fábricas em abril, enquanto os preços aos consumidores subiram em um ritmo mais fraco.

O mercado ainda aguarda as divulgações de indicadores de inflação dos Estados Unidos e repercutem a notícia de um possível acordo entre a Xiaomi e o governo dos EUA. A fabricante chinesa de smartphones está em uma “lista negra” de investimentos desde o governo Trump e a expectativa é de que ela saia dessa posição. 

Cenário brasileiro 

Por aqui, no cenário político seguem os depoimentos na CPI da Covid-19. Nesta quarta-feira será a vez do ex-secretário especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten, responder as perguntas dos senadores.

Outra notícia do campo político que poderá desagradar o mercado é o pedido da Polícia Federal para abertura de investigação contra o ministro Dias Toffoli, pelo próprio Supremo Tribunal Federal. A denúncia indica supostos repasses ilegais ao magistrado como compra de decisões judiciais.

Na agenda econômica teremos a divulgação do Volume de Serviços e do índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI). Enquanto a agenda corporativa reserva uma intensa  divulgação de resultados, são elas: 

  • Eletrobras (ELET3),
  • BRF (BRFS3),
  • JBS (JBSS3),
  • Hering (HGTX3),
  • Eneva (ENEV3),
  • Hapvida (HAPV3),
  • OI (OIBR4),
  • Positivo (POSI3),
  • MRV (MRVE3),
  • Natura (NTCO3 ),
  • Suzano (SUZB3),
  • Via Varejo (VVAR3), e
  • Yduqs (YDUQ3).

Em relação às commodities, até o momento o petróleo mantém sua cotação estável, acima de $ 65, mesmo com a notícia de que o maior oleoduto dos Estados Unidos continua fechado após o ataque cibernético. O minério de ferro também segue com valores acomodados. 

Compartilhe: