Navegue:
Anitta entra para o Conselho de Administração do Nubank

Anitta entra para o Conselho de Administração do Nubank

Estratégia do banco digital é crescer nas classes D e E e aumentar sua presença internacional no México e Colômbia.

Anitta Nubank
Por:

Compartilhe:

Por:

Poucos dias depois de anunciar um aporte de US$ 500 mi do Warren Buffet, o Nubank angariou outro esforço de peso para o seu time: a Anitta

Não se trata de uma parceria publicitária ou de marketing, a cantora e empresária terá, a partir de hoje (21), uma cadeira no Conselho de Administração da fintech.

De acordo com o banco, Anitta participará das reuniões trimestrais e ajudará no desenvolvimento de novos produtos e serviços. 

Ela é uma profissional que tem profundo conhecimento do comportamento e das dores dos consumidores. Anitta construiu uma marca global e tem expertise em idealizar e executar estratégias vencedoras, e terá um papel importante em nos ajudar a desenvolver ainda mais nossos produtos“, disse David Vélez, fundador do Nubank. 

O acordo acontece num momento em que o banco digital visa aumentar suas fronteiras e fortalecer a presença no México e na Colômbia, países em que Anitta tem um reduto de fãs. 

Aos 28 anos e com uma fortuna estimada em US$ 100 milhões, a cantora é conhecida por administrar de perto sua carreira, com forte apelo empreendedor entre os jovens que a acompanham. 

Em comunicado oficial, ela afirma que se interessou pelo projeto por conta da mudança de padrões que os bancos digitais promovem aos mais vulneráveis, ou seja, classes D e E que o Nubank tenta angariar. 

É muito chato e constrangedor não conseguir ter acesso a produtos financeiros. Muita gente na América Latina sempre viveu de emprego informal. Como essas pessoas vão ter histórico de crédito?“, afirma a Anitta.

O cachê da cantora como conselheira será pago em ações (“restricted stock units”), sujeito a variações do mercado. 

Atualmente, o Nubank está avaliado em US$ 30 bilhões e tem 40 milhões de clientes, o que faz dele o quinto maior banco do país em valor de mercado, a frente do Banco do Brasil e do BTG Pactual, por exemplo.

Compartilhe: