Navegue:
Arezzo (ARZZ3) capta R$ 833,7 milhões em follow-on e quer avançar em aquisições

Arezzo (ARZZ3) capta R$ 833,7 milhões em follow-on e quer avançar em aquisições

Empresa emitiu mais de dez milhões de ações; cada papel foi negociado a R$ 82,35

Foto de fachada de loja da Arezzo

Arezzo (ARZZ3). Foto: Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

A Arezzo (ARZZ3) emitiu 10,125 milhões de novas ações ordinárias da companhia (follow-on) e captou R$ 833,7 milhões, segundo fato relevante enviado à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) na noite de quinta-feira (3). Cada papel foi negociado a R$ 82,35. No fechamento da Bolsa ontem, as ações da empresa valiam R$ 82,99.

Após a operação, o capital social da Arezzo passou a ser de R$ 1,64 bilhão, distribuídos em 109.796.219 ações ordinárias.

A empresa havia comunicado ao mercado no dia 27 de janeiro que realizar essa operação. A ideia da companhia é expandir sua marca por meio de novas aquisições. Não é de agora a intenção da Arezzo de crescer comprando outras.

Mas além de buscar fusões e aquisições (M&As), segundo o comunicado, a empresa quer utilizar integralmente os recursos provenientes da oferta para investir em ativos de longo prazo. Entre os objetivos estão o desenvolvimento das marcas e abertura de lojas, investimentos em centro de distribuição e modelo de abastecimento, tecnologia, plataforma digital e omnicanalidade (integração de diversos canais de venda).

Nos últimos anos, a empresa adquiriu marcas de roupas de segmentos diversos. Dentre elas estão Vans Brasil, em 2019; Reserva, em 2020; e Baw Clothing, Myshoes e Carol Bassi, em 2021.

As empresas são especializadas em diversos produtos, desde roupas femininas até calçados para públicos de classes B e C. Os sapatos da Myshoes, por exemplo, possuem uma alta alta capilaridade no público com menor renda, diferenciando-se de marcas como Reserva e Anacapri. Já a Baw Clothing, é muito difundida entre o público mais jovem e alguns influencers com milhões de seguidores nas redes sociais.

Com o capital levantado, a Arezzo continuará a manter as contas em dia e, ainda assim, seguir compradora. No fim do terceiro trimestre, a posição de caixa da companhia era de R$ 297,2 milhões, montante 47,5% menor do que um ano antes, com impacto da aquisição da Baw.

Da dívida total, mais da metade vencerá no longo prazo, após o perfil do endividamento ser alterado com a captação de linhas de crédito durante a pandemia.

Ações

A companhia de Alexandre Birman viu suas ações caírem mais de 30%, desde a máxima histórica, quando atingiu R$ 100,06 em julho de 2021 até janeiro deste ano. No acumulado de 2022, porém, os papéis da Arezzo sobem cerca de 13,35%, segundo dados da plataforma TradeMap.

Veja como está o desempenho das ações do grupo de vestuário em 2022:

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

Os novos papéis emitidos na operação de follow-one passarão a ser negociados na B3 em 7 de fevereiro de 2022, próxima segunda-feira. A liquidação física e financeira dos ações ocorrerá no dia seguinte, 8 de fevereiro.

Compartilhe:

Compartilhe: