Navegue:
Aliansce Sonae (ALSO3) reduz descontos para lojistas e impulsiona receita no 1º trimestre

Aliansce Sonae (ALSO3) reduz descontos para lojistas e impulsiona receita no 1º trimestre

No período, a receita líquida da companhia subiu 32,4% na base anual, para R$ 253,1 milhões

Shopping Corredor
Por:

Compartilhe:

Por:

A administradora de shoppings Aliansce Sonae (ALSO3), que recentemente fechou um acordo para incorporar a brMalls, teve um primeiro trimestre marcado pela redução de descontos de lojas e eficiência na gestão de custos e despesas, que proporcionaram aumento no lucro operacional e na receita durante o período.

No primeiro trimestre do ano, a receita líquida da companhia subiu 32,4% na base anual, para R$ 253,1 milhões, impulsionado pela receita de locação, que alcançou R$ 210 milhões no período, uma alta de 68% na mesma base de comparação.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) atingiu R$ 184,8 milhões no período, valor mais de duas vezes superior ao visto no mesmo trimestre de 2021.

Leia também: 

brMalls e Aliansce Sonae a caminho do altar – veja o que o mercado espera

Já o lucro líquido da Aliansce Sonae teve alta de 33,6% no primeiro trimestre de 2022 quando comparado ao mesmo período do ano anterior, para R$ 55,9 milhões.

No âmbito operacional, as vendas totais da companhia, considerando 100% dos shoppings, alcançou R$ 3,4 bilhões no trimestre, valor 61% superior ao visto no mesmo intervalo do ano passado.

O aluguel mesmas lojas, considerando o mesmo período de 2019, quando a base permaneceu cheia, já que 2020 e 2021 não foi completo, atingiu 39,2%. No período, a taxa de ocupação da Aliansce Sonae alcançou 96,6%, praticamente estável na comparação ante o mesmo intervalo de 2021.

Ao final do trimestre, a empresa possuía participação em 27 shoppings, totalizando 792,1 mil metros quadrados de ABL (área bruta locável) própria.

Por volta das 11h05 (de Brasília), as ações da Aliansce Sonae caíam 0,52%, negociadas a R$ 18,94.

Compartilhe:

Compartilhe: