Navegue:
Ação da PetroRecôncavo (RECV3) pode valorizar 40% com compra de Bahia Terra, diz UBS; veja análise

Ação da PetroRecôncavo (RECV3) pode valorizar 40% com compra de Bahia Terra, diz UBS; veja análise

Novo polo pode aumentar a produção da petroleira e elevar os preços de venda

Foto de oldeoduto derramando petróleo

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

No mês passado, a PetroRecôncavo (RECV3) se uniu à Eneva (ENEV3) e apresentou à Petrobras (PETR4) uma proposta para a compra do Polo Bahia Terra, que faz parte do plano de desinvestimento da petroleira estatal. Caso as negociações avancem, a expectativa dos analistas do UBS-BB é que as ações da PetroRecôncavo possam ter valorização de 40%.

Em relatório distribuído na manhã desta quinta-feira (2), o banco de investimentos elevou seu preço-alvo para as ações da petroleira para R$ 42, de R$ 33, mantendo a recomendação de compra para o papel. Por volta das 12h45 de hoje, o ativo era negociado em alta de 0,56%, a R$ 28,57.

A compra do Bahia Terra deve ajudar a ação a se valorizar de duas formas, segundo os analistas: de um lado, por meio do aumento de produção; de outro, porque possibilita que o petróleo da companhia seja vendido a preços mais altos. O UBS-BB menciona ainda potenciais vantagens competitivas e sinergias com as operações atuais.

Para a produção, a expectativa do UBS-BB é que o Bahia Terra alcance cerca de 27 mil barris equivalentes de petróleo por dia (kboed) em três anos, contra os 14 kboed atuais. Além disso, a projeção é que a produção siga crescendo até 2025, e então passe a cair em cerca de 10% ao ano.

Leia mais:
PetroReconcavo (RECV3) lucra R$ 401 milhões após receita triplicar no 1º trimestre

Já a melhoria nos preços de venda deve vir de um contrato atual do Bahia Terra com a refinaria Mataripe, pelo qual o petróleo é vendido com um prêmio de US$ 4 por barril sobre a cotação do Brent. Com a assinatura do acordo, este contrato seria imediatamente transferido para a PetroRecôncavo.

Assim, o preço-alvo fixado pelos analistas é composto por: cerca de R$ 33 vindos das operações atuais, aproximadamente R$ 4,5 adicionados pelas operações de Bahia Terra; e em torno de R$ 4,5 frutos dos melhores preços de venda.

Além das estimativas para o Bahia Terra, o novo preço-alvo do UBS-BB também leva em consideração os resultados da PetroRecôncavo no primeiro trimestre deste ano, com aumento de receita parcialmente ofuscado por uma alta nos custos. A expectativa do banco é que os resultados sigam esta tendência ao longo do ano.

Para além da elevação no preço das ações, a PetroRecôncavo provavelmente terá de levantar entre R$ 2,5 bilhões e R$ 3,5 bilhões para financiar a transação, diz o banco, tanto por meio de dívidas quanto por oferta de ações – o que pode aumentar a liquidez dos papéis, que atualmente é uma das maiores preocupações dos investidores.

Os principais riscos para o preço da ação daqui para a frente, segundo o UBS-BB, são flutuações nos preços das commodities, riscos de execução, problemas de fluxo de caixa, variações na taxa de câmbio e uma potencial volatilidade no cenário político e econômico do Brasil.

⇨ Quer acompanhar as cotações das suas ações na B3 em TEMPO REAL? Inscreva-se no TradeMap!

Compartilhe: