Navegue:
PIB dos EUA cresce 6,7% no 2º trimestre; pedidos de seguro-desemprego avançam acima do esperado

PIB dos EUA cresce 6,7% no 2º trimestre; pedidos de seguro-desemprego avançam acima do esperado

A primeira estimativa, publicada em julho, apontava um crescimento de 6,5%, enquanto a segunda, divulgada no mês passado, para um avanço de 6,6%

EUA Unsplash
Por:

Compartilhe:

Por:

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu a uma taxa anualizada de 6,7% no segundo trimestre de 2021, refletindo a recuperação da maior economia do mundo com a reabertura dos negócios. A terceira e última prévia do indicador foi divulgada nesta quinta-feira, 30, pelo Departamento de Comércio do país, por meio do escritório de estatísticas BEA.

A primeira estimativa, publicada em julho, apontava para um crescimento de 6,5%, enquanto a segunda, divulgada no mês passado, indicava um avanço de 6,6%.

O resultado ficou praticamente em linha com o esperado pelos economistas consultados pela Refinitiv, que projetavam alta de 6,6%, conforme informações do portal de notícias InfoMoney.

Em dólares correntes, o PIB subiu à taxa anualizada de 13,4%, o que corresponde a US$ 702,8 bilhões no período. No primeiro trimestre deste ano, a economia americana cresceu 10,9%, a US$ 560,6 bilhões.

Seguro-desemprego

Nesta quinta-feira, o Departamento do Trabalho dos EUA também divulgou dados de auxílio-desemprego da semana encerrada em 25 de setembro. Ao todo, foram 362 mil solicitações iniciais, contra 351 mil na leitura anterior.

O número ficou acima do consenso da Refinitiv, que era de 335 mil pedidos, também segundo informações do InfoMoney.

Já a média móvel de quatro semanas de solicitações foi de 340 mil, o que representa uma expansão de 4.250 frente à média da semana anterior.

Enquanto isso, os pedidos contínuos chegaram ao patamar de 2,802 milhões no dia 18 de setembro, uma queda de 18 mil. Esse indicador tem uma semana de atraso, de acordo com o órgão americano.

Compartilhe: