Navegue:
EUA: Câmara dos Deputados aprova aumento do teto de dívida em US$ 480 bilhões para evitar calote

EUA: Câmara dos Deputados aprova aumento do teto de dívida em US$ 480 bilhões para evitar calote

Presidente Joe Biden deve promulgar a lei antes do dia 18 de outubro

EUA pixabay

Foto: Pixabay

Por:

Compartilhe:

Por:

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou, por 219 votos a 206, o aumento temporário do teto de dívida do país em US$ 480 bilhões, como aponta a agência de notícias Reuters.

De acordo com a agência, o presidente Joe Biden deve promulgar a lei antes do dia 18 de outubro, data em que o país não conseguiria mais pagar as dívidas sem a ação no Congresso.

Para o Departamento do Tesouro dos EUA, o valor aprovado é suficiente para operar, com segurança, até o dia 3 de dezembro.

Até lá, contudo, o Congresso enfrentará novamente prazos urgentes para financiar o governo e aumentar o limite da dívida antes de feriados no país.

Democratas x Republicanos

A aprovação na Câmara afastou preocupações de que os EUA dariam um calote pela primeira vez, mas a prorrogação temporária abriu espaço para mais disputas entre os partidos.

“Evitamos temporariamente a crise antes do prazo da próxima semana, mas em dezembro os membros do Congresso precisarão escolher colocar o país à frente do partido e evitar o calote”, disse o democrata Richard Neal, à Reuters.

Republicanos insistem que democratas devem assumir toda a responsabilidade pela elevação do limite da dívida, porque seu partido quer gastar trilhões de dólares para ampliar programas sociais e lidar com a mudança climática.

Por outro lado, democratas dizem que o aumento do teto da dívida americana é necessário para cobrir cortes de impostos e programas de gastos durante o governo do ex-presidente Donald Trump.

Compartilhe:

Compartilhe: