Navegue:
Negócio para pet pode representar até 15% do faturamento da BRF, informa CEO

Negócio para pet pode representar até 15% do faturamento da BRF, informa CEO

A fala do CEO acontece depois de a BRF Pet, subsidiária da dona da Sadia e Perdigão, fazer recentes aquisições no mercado. Somente em junho deste ano, a controlada comprou a Mogiana Alimentos e o Grupo Hercosul

Pet Food - Unsplash

Foto: Unsplash

Por:

Compartilhe:

Por:

Em um evento do Credit Suisse na última quarta-feira, 25, o presidente global da BRF, Lorival Luz, disse que o segmento de ração para cães e gatos pode representar de 10% a 15% do faturamento da companhia.

A fala do CEO acontece depois de a BRF Pet, subsidiária da dona da Sadia e Perdigão, fazer recentes aquisições no mercado. Somente em junho deste ano, a controlada comprou a Mogiana Alimentos e o Grupo Hercosul.

Na época, a companhia havia informado que as aquisições fazem parte do seu plano de diversificação da receita para se tornar um dos principais players do segmento pet food até 2025.

Segundo Luz, a receita combinada das duas empresas adquiridas é de aproximadamente R$ 750 milhões. Esse valor, contudo, representa somente 2% da receita líquida da BRF, de quase R$ 40 bilhões, reportada em 2020.

Isso indica que a companhia pretende chegar à casa de, pelo menos, R$ 4 bilhões no negócio de pet food, representando 10% do seu faturamento.

Compartilhe:

Compartilhe: