Navegue:
Anglo American prevê alta de até 6% na produção de minério de ferro em 2022

Anglo American prevê alta de até 6% na produção de minério de ferro em 2022

Produção ainda pode ser prejudicada por impactos decorrentes de aumento de casos de Covid-19

Operação de Minas-Rio, da Anglo American.

Foto: Divulgação/Anglo American

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A mineradora Anglo American aumentou a produção de minério de ferro em 2021 e estima que neste ano pode elevar o volume de extração da commodity em até 6%.

O crescimento da produção da Anglo American no ano passado foi puxado pelas minas de Kumba, na África do Sul. A empresa extraiu 40,8 milhões de toneladas de minério de ferro na região, alta de 9% em relação a 2020. No Brasil, a produção do sistema Minas-Rio caiu 5%, para 22,9 milhões de toneladas.

No quarto trimestre de 2021, ambas as operações tiveram problemas que afetaram a produção. Em Kumba os estoques nas minas ficaram altos por causa de problemas no transporte do minério. Em Minas-Rio, houve uma manutenção não programada e chuvas fortes que afetaram as atividades.

Leia mais:
Rio Tinto espera produzir mais minério de ferro em 2022, se Covid-19 não atrapalhar

No total, a Anglo American produziu 7% a menos de minério de ferro no último trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano anterior, ou 15,1 milhões de toneladas. No acumulado do ano passado, porém, o volume produzido foi 3% maior que o de 2020, atingindo 63,1 milhões de toneladas.

Para 2022, a previsão é de que a produção total de minério de ferro da Anglo American fique entre 63 milhões e 67 milhões de toneladas. Em Kumba, a projeção vai de 39 milhões a 41 milhões de toneladas de minério de ferro, enquanto para Minas-Rio a estimativa vai de 24 milhões a 26 milhões de toneladas.

As previsões, segundo a Anglo American, podem mudar se os casos de Covid-19 ou os problemas com o transporte de minério de ferro na África do Sul tiverem impacto relevante nas operações.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp