Navegue:
Acordo entre Focus (POWE3) e Eneva (ENEV3) avança, mas requer aval de acionistas e do Cade

Acordo entre Focus (POWE3) e Eneva (ENEV3) avança, mas requer aval de acionistas e do Cade

Conselhos de administração das duas empresas aprovaram os termos da oferta, que ainda precisa passar pelo aval de acionistas e do Cade

eneva

Foto: Eneva/Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

O acordo para a incorporação da Focus pela Eneva avançou ontem com a aprovação de alguns elementos da operação pelos conselhos de administração das duas companhias. Resta agora aos acionistas decidirem sobre o assunto em 4 de fevereiro, e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) dar sinal verde à transação.

A compra da Focus é considerada positiva para a Eneva porque ajuda a companhia a expandir suas operações de venda de energia. No final do ano passado, quando os termos do negócio foram divulgados, o BTG Pactual Digital disse que o acordo era “um primeiro passo para a Eneva rumo às energias renováveis. A combinação de negócios fornecerá a liquidez que a Focus precisava para desenvolver totalmente seu portfólio de projetos solares”.

Segundo o BTG Pactual Digital, a Focus usou os recursos obtidos em sua estreia na bolsa para desenvolver um projeto de energia solar na Bahia, mas sofreu um grande revés quando o fornecedor de seus módulos fotovoltaicos, a Risen Energy, descumpriu obrigações contratuais. A troca do fornecedor pela Trina Solar aumentou o investimento esperado no projeto de energia solar de R$ 2,24 bilhões para R$ 2,74 bilhões. “A incorporação do Focus em uma estrutura mais robusta, como a da Eneva, permitirá a conclusão desses projetos”, afirmou o banco.

Fases da operação

A operação acontecerá em várias etapas, sendo a primeira delas a incorporação da Focus por uma holding chamada Eneva II Participações. Nesta fase, a holding emitirá 89,6 milhões de ações ordinárias e 89,6 milhões de ações preferenciais aos acionistas da Focus. Terminado este processo, a Focus será extinta e a holding assumirá o lugar da companhia.

Em seguida, a Eneva comprará as ações preferenciais da Eneva 2 por R$ 715 milhões – valor que será atualizado diariamente pela taxa DI até o fechamento da operação – e cada ação ordinária da holding por 0,189 ação ordinária da Eneva. Considerando o preço de fechamento dos papéis na época em que os termos da operação foram anunciados, isso correspondia a um valor de R$ 243 milhões em papéis.

Também está previsto um pagamento adicional em dinheiro para os acionistas da Eneva 2 caso a Eneva vença uma uma disputa arbitral nos Estados Unidos.

Os acionistas da Eneva e da Focus precisam aprovar os termos da operação em assembleias marcadas para as 11h de 4 de fevereiro.  A operação precisa ser concluída até 14 de abril de 2022 ou em até três meses após esta data. Caso contrário, a parte considerada responsável pela perda do prazo deverá pagar uma multa.

Compartilhe:

Compartilhe: