Afinal, o que é o Ibovespa?

dúvidas

Muito provavelmente você já tenha ouvido falar no Ibovespa antes mesmo de adentrar no mercado de renda viável, não é mesmo?

Acontece que uma hora ou outra alguma mídia acaba falando sobre o fechamento da bolsa de valores e menciona os pontos do tal do Ibovespa. Mas afinal, você sabe o que esse termo significa?

Caso você seja novo por aqui ou no mercado financeiro, pode ficar tranquilo! Abaixo vamos explicar o que é de fato esse índice e suas principais características. Vamos lá!

Leia também: O que é a bolsa de valores e como funciona?

O que é o Ibovespa?
Ibovespa - Desenvolvido por TradeMap
Desenvolvido por TradeMap

O Índice Bovespa, ou mais conhecido como Ibovespa, é o principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3. Criado em 1968, ele é formado por uma carteira teórica de ativos, com as ações mais negociadas.

Quer um exemplo? Veja só:

No Spotify, encontramos playlists com as músicas mais tocadas do momento. Essa linha de raciocínio é semelhante ao índice, uma vez que ambos concentram os produtos mais “comercializados”. Por isso, nos dois casos vamos encontrar os itens mais procurados.

Essa carteira do Ibovespa é reavaliada a cada quatro meses e, por isso, a composição tende a variar ao longo do tempo. O IBOV responde por aproximadamente 80% do volume diário dos ativos mais negociados no mercado à vista.

“[O Ibovespa] é composto pelas ações e units de companhias listadas na B3 que atendem aos critérios descritos na sua metodologia, correspondendo a cerca de 80% do número de negócios e do volume financeiro do nosso mercado de capitais”

descreve a bolsa brasileira

Como acompanhar o Ibovespa em tempo real?

Essa é uma pergunta fácil! Para acompanhar o Ibovespa e qualquer ação tempo real basta baixar o TradeMap ou acessar o Portal Web!

Isso mesmo! O TradeMap fornece a cotação dos ativos tudo em tempo para que você não perca nenhum segundo de negociação online. Além do mais, a plataforma também conta agora com o Multibroker, o que significa que é possível enviar ordens reais à bolsa de valores, por meio de corretoras parceiras, e fazer tudo em um só lugar (torne-se um usuário Premium clicando aqui)

Baixe o TradeMap agora mesmo e tenha acesso à plataforma mais completa do mercado financeiro!

googleplay
appstore
Como a carteira do Ibovespa é composta?

Após entender o que é Ibovespa, agora é hora de saber como ele é composto, não é mesmo?

Como dito anteriormente, a B3 reavalia a composição do IBOV a cada quatro meses, sendo que os principais critérios para fazer parte do indicador são uma boa liquidez e um grande volume financeiro negociado na bolsa.

De uma forma básica, podemos dizer que as companhias listadas na bolsa devem seguir os requisitos abaixo:

  • Fazer parte dos papéis elegíveis
  • Ter presença em pregão de 95% no último ano
  • Ter participação de volume financeiro a partir de 0,1% no mercado à vista
  • Não ser Penny Stock, que são aquelas ações de possuem cotações abaixo de R$ 1

Fonte: Clear

Além do mais, uma empresa não pode ter mais que 20% na participação do índice, uma medida para equilibrar a carteira de ações.

E quais companhias fazem parte do Ibovespa?

Bom, como o Índice Bovespa é reavaliado a cada quatro meses, a composição pode variar nesse meio tempo de atualização. As imagens abaixo referem-se a carteira do dia 3 de janeiro de 2020:

Para ver a lista atualizada das companhias que fazem parte do Ibovespa, clique aqui.

Como o Ibovespa é calculado?

Os famosos pontos do Ibovespa são calculados com base na cotação de cada ação que compõe o índice multiplicado pela quantidade teórica dos papéis que integram a carteira. Cada ponto do Bovespa equivale a um real.

É possível investir no Ibovespa?

Apesar de não ser possível investir diretamente nos pontos do Ibovespa, existem produtos ligados a ele que podem ser operados no mercado financeiro, como o ETF BOVA11, que nada mais é do que uma cesta de ações composta por companhias que fazem parte do Índice Bovespa.

Leia também: O que são ETFs?

Além do mais, há também contratos e minicontratos de índice que replicam o Ibovespa.

 

Gostou do texto? Deixe seu comentário abaixo e participe dele também! Até a próxima, investidor(a).

 

(Vale lembrar que as nossas postagens não apresentam nenhuma recomendação de investimento, hein!)