Resultado trimestral: TIM e outras companhias

logo tim loja
TIM (TIMP3)

A TIM Participações registrou lucro líquido de R$ 687 milhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 48,5% inferior no comparativo anual, quando havia reportado R$ 1,33 bilhão. O resultado baixo se deve a uma distorção na base de comparação, já que a companhia apurou um crédito fiscal extraordinário de R$ 950 milhões – fazendo o lucro do 3T18 disparar.

Por sua vez, o lucro líquido normalizado no 3T19 foi de R$ 619 milhões, um crescimento de 61,4% em relação ao mesmo período de 2018 (R$ 383 milhões).

A receita líquida da TIM apresentou crescimento de 2,3%, de R$ 4,337 bilhões para R$ 4,242 bilhões.

Na bolsa de valores, as ações da companhia crescem mais de 4% (às 12h20) e lideram as maiores altas do dia no Índice Bovespa. Acompanhe a cotação em tempo real pelo TradeMap.

TIM, às 12h20, no TradeMap
TIM, às 12h20, no TradeMap
AES Tietê (TIET11)

A AES Tietê reportou lucro líquido de R$ 97,1 milhões no terceiro trimestre de 2019, o que representa uma alta de 174,6% em comparação ao mesmo intervalo de tempo do ano anterior.

Já a receita líquida encerrou o trimestre com queda de 7,1%, passando de R$ 564,8 milhões para R$ 525 milhões.

A companhia também divulgou que o conselho administrativo aprovou a distribuição de R$ 106,4 milhões como dividendos intermediários relativos ao resultado do terceiro trimestre, sendo R$ 0,05333477657 por ação ordinária e preferencial e R$ 0,26667388285 por unit.

O Brasil Plural avalia o resultado trimestral da AES Tietê como sólido.

Eneva (ENEV3)

A Eneva apresentou queda em seu lucro líquido ajustado relativo ao terceiro trimestre deste ano. O resultado fechou em R$ 95,8 milhões, número 46,8% inferior em relação ao 3T18. Com a exclusão dos ajustes, o lucro teve desempenho 48,9% inferior, a R$ 89,9 milhões.

Houve uma retração de 23,5% na receita líquida da companhia, atingindo R$ 858,3 milhões no 3T19.

Cteep (TRPL4)

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista obteve lucro líquido de R$ 414,6 milhões no 3T19, crescimento de 116,5% em comparação ao mesmo período do ano passado. A receita da empresa subiu 8,7%, a R$ 658,5 milhões.

Para o Brasil Plural, a Cteep conseguiu atingir um resultado acima do esperado. Dois eventos não recorrentes impulsionaram os dados trimestrais, sendo a recuperação na linha de equivalência patrimonial e o impacto positivo de R$ 67 milhões na linha de imposto de renda.

Engie (EGIE3)

A Engie divulgou seu lucro líquido de R$ 742,7 milhões no terceiro trimestre deste ano, alta de 56,2% no comparativo com o 3T18. A receita operacional líquida acompanhou os ganhos, mas de uma forma mais modesta, e somou R$ 2,494 bilhões (+0,2%).

O Credit Suisse informou que a Engie reportou resultado consolidando a TAG, que contribuiu com R$ 21 milhões.

Além do mais, a Engie aprovou a distribuição de R$ 893,4 milhões sob a forma de dividendos intercalares, equivalente a R$ 1,0949497919 por ação.

Adicionalmente, foi aprovado o crédito de R$ 354,0 milhões, sendo R$ 0,4338619496 por ativo, sob a forma de juros sobre o capital próprio referentes ao ano de 2019. As ações ficarão ex-dividendos e ex-juros sobre o capital próprio a partir de 3 de dezembro e serão pagos em data a ser definida posteriormente pela diretoria executiva.

Foto: Manuel Esteban/Shutterstock

Escrever um comentário