Odebrecht nega venda da Braskem

Odebrecht - Foto de Renova Mídia

Na última sexta-feira (20), os papéis da Braskem (BRKM5) disparam após o Brazil Journal noticiar que a construtora Odebrecht, principal controladora da petroquímica, estava em negociação com a Lazard para retomar o processo de venda de sua participação.

Segundo o portal, reuniões entre o management da holding e o banco de investimentos já estavam em processo, sendo que foi a Lazard que esteve ao lado da companhia frente as negociações com a LyondellBasell, mas que fracassaram em junho deste ano.

No entanto, a Odebrecht negou a veracidade desta notícia, como aponta o InfoMoney. Por conta disso, os papéis da petroquímica operam em queda durante o pregão de hoje. Às 11h30, seus ativos caíam 1,45%. Você pode acompanhá-los em tempo real no TradeMap.

Braskem - BRKM5
Papéis da Braskem, às 11h30, no TradeMap
Novo Mercado

Segundo a XP Investimentos, a Braskem pode unificar suas ações e migrar para o Novo Mercado, o maior nível de governança corporativa da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão).

 Veja também: Governança corporativa na B3 

A ideia surgiu após o Valor Econômico divulgar que a Odebrecht estaria trabalhando junto a seus assessores financeiros para destravar um valor na divisão da venda da petroquímica. A matéria diz, ainda, que a construtora não se opõe em vender a Braskem e acredita que agora não é o momento mais adequado para realizar a transação devido ao ciclo global de baixa vivido pelos preços petroquímicos.

Para a XP, “a estratégia vai ser definida concomitantemente ao plano de recuperação judicial da Odebrecht junto aos bancos credores, com R$ 65,5 bilhões de dívidas a serem reestruturadas”.

Foto: Renova Mídia

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp