Itaú registra lucro líquido de R$ 28,4 bi em 2019, alta de 10%

Itaú Unibanco, foto de Pilar Olivares - Reuters

O Itaú Unibanco encerrou o quarto trimestre de 2019 com alta de 12,6% em seu lucro líquido recorrente, no comparativo com o mesmo período de 2018, para R$ 7,296 bilhões. Analistas da Bloomberg esperavam desempenho de R$ 7,28 bilhões, ficando em linha com o resultado.

Já no acumulado de 2019, o banco reportou um lucro líquido recorrente de R$ 28,363 bilhões, cifra 10,2% maior sobre o ano de 2018.

Por sua vez, o ROE (retorno sobre o patrimônio líquido) avançou para 23,7%, tanto no trimestre quanto no ano. Esse indicador é utilizado para medir como os bancos investem os recursos de seus acionistas.

“Nosso ambiente de negócios em 2019 foi influenciado pela continuidade do ciclo de cortes na taxa Selic, sustentada pelo baixo nível de inflação no país e por reformas estruturais na economia, como a da previdência social”, informou o Itaú em nota.

Ainda de acordo com o banco, “alguns indicadores sinalizam uma recuperação da atividade econômica, como o crescimento das concessões de crédito e uma redução gradual do índice de desemprego”.

O Itaú destaca o aumento de 11,8% da receita de prestação de serviços, em função de maiores receitas com administração de fundos, investment banking, corretagem e emissão de cartões.

Proventos

O conselho administrativo do Itaú aprovou a distribuição de dividendos complementares de R$ 0,4832 por ação. O pagamento será realizado no dia 6 de março, tendo como base de cálculo a posição acionária final registrada em 20 de fevereiro.

Além do mais, o Itaú também aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio complementares (JCP) no valor de R$ 0,5235 por papel, com retenção de 15% de Imposto de Renda na fonte. Dessa forma, o preço final fica em R$ 0,444975 por ativo.

Já os juros sobre capital próprio declarados pelo conselho no dia 28 de novembro de 2019, no valor líquido de R$ 0,031926 por ação, também serão pagos em 6 de março.

Ibovespa

Às 10h45, as ações ordinárias e preferenciais do banco subiam 1,73% e 1,75%, respectivamente na bolsa brasileira. Acompanhe a cotação em tempo real com o TradeMap.

Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4), às 10h45, no TradeMap
Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4), às 10h45, no TradeMap

Foto: Pilar Olivares/Reuters