Ibovespa renova máxima histórica e fecha acima de 110 mil pontos

Bolsa Brasileira - Estadão

O principal índice acionário da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, renovou sua máxima histórica nesta quarta-feira, 4, encerrando a 110.300,93 pontos. O antigo recorde ocorreu no dia 7 de novembro, quando o indicador atingiu 109.580,57 pontos.

Às 14h32, o Ibovespa subia 1,08%, a 110.129,04 pontos, enquanto o dólar seguia uma queda de 0,36%, a R$ 4,1906. Nesta semana, a moeda norte-americana à vista registra até agora desempenho negativo de 1,28%.

Vale lembrar que hoje a agência de notícias Bloomberg informou que os Estados Unidos e a China estariam mais próximos de firmar um acordo comercial, chamado de “Fase 1”, sobre o volume de tarifas que seriam retiradas.

A sinalização de um pequeno avanço entre as duas maiores economias do mundo criou um tom otimista ao mercado, assim como também os resultados econômicos divulgados ontem e hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,6% no terceiro trimestre de 2019 em relação ao 2T19. Já no comparativo anual, o PIB registrou desempenho 1,2% superior.

Em valores correntes, o PIB levantou R$ 1,842 trilhão no período apontado, sendo R$ 1,582 trilhão referente ao Valor Adicionado e R$ 259,7 bilhões aos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

Além disso, a produção industrial cresceu 0,8% em outubro frente a setembro, como mostra a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF).

Baixe agora mesmo o TradeMap e acompanhe a cotação em tempo real!

googleplay
appstore

Foto: Estadão