Federal Reserve de Nova York injeta dinheiro no mercado

Fed - Museum & Gold Vault Tour

O Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) de Nova York interveio nesta quarta-feira pela segunda vez no mercado para evitar um forte aumento nos empréstimos de curto prazo para bancos e empresas. Ontem, a instituição ofertou US$ 75 bilhões de “repo agreements” (acordos de recompras) e, assim, atendeu a demanda por liquidez no mercado overnight (empréstimos com prazo de um dia), como aponta o Brazil Journal.

De acordo com a AFP (agência de comunicação francesa), o Federal Reserve de NY gastou cerca de 53 bilhões de dólares para aumentar a liquidez do mercado monetário. Essa é a primeira vez que a instituição intervém desde a crise financeira em 2008 no país.

Embora o aumento não evidencie uma crise financeira, a injeção de capital mostra que o Fed estava perdendo o controle de empréstimos em curto prazo – uma das principais ferramentas para implementar a política monetária, de acordo com o O Globo.

Essa medida tem o objetivo de estimular a economia do país, uma vez que, teoricamente, as pessoas movimentariam o dinheiro de alguma forma.

Além do mais, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) decidiu hoje cortar a taxa de juros nos Estados Unidos em 0,25%, para a faixa entre 1,75% e 2%. A decisão também tem o objetivo de fazer os estadunidenses procurarem opções mais rentáveis do que os títulos públicos e, dessa forma, girar o capital.

Foto: The Royal Oak Foundation