EUA-China: Mnuchin afirma que taxará produtos, caso acordo com a China não se concretize

JOSÉ LUIS MAGANA (AP PHOTO)

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse, em entrevista à rede CNBC, que se o acordo firmado na última sexta-feira com a China não entrar em vigor, as tarifas comerciais previstas para o dia 15 de dezembro serão implantadas. Apesar da fala agressiva, o norte-americano frisou que tem “todas as expectativas” de que será sustentada a primeira fase da negociação.

No dia 11, o mercado global foi aliviado por um acordo parcial entre as duas maiores economias do mundo. A trégua provisória gera uma pausa em mais de 15 meses de conflitos comerciais impostos por ambos os países. A Bloomberg ainda ressalta que essa bandeira branca estabelece as bases para uma aliança mais ampla.

→ Leia também: EUA e China chegam a um acordo parcial

A mídia chinesa noticiou o acordo parcial com certa preocupação, alegando que “o champanhe deve ficar no gelo até que os presidentes assinem o acordo”.

O secretário e o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, devem se encontrar novamente com o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, de acordo com informações do Valor Investe.

Foto: José Luis Magana/AP Photo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp