Energisa investirá R$ 7,5 bilhões nas regiões carentes do Brasil nos próximos 3 anos

Energisa

O presidente da Energisa (ENGI11), Ricardo Botelho, afirmou na última quinta-feira, 21, que a companhia elétrica irá investir nos próximos três anos R$ 7,5 bilhões no Brasil.

De acordo com a empresa, R$ 1,5 bilhão será destinado para resolver deficiências de cidades que não têm energia 24 horas por dia. O maior problema está concentrado do Norte do país, principalmente no Acre e Rondônia, onde o Grupo Energisa passou a operar em 2018, após comprar estatais que foram privatizadas.

Em nota, a companhia disse que o montante informado não considera eventuais investimentos em aquisições ou adjudicação de novos leilões de transmissão ou geração de energia elétrica.

Botelho afirmou que o problema de falta de energia atinge cerca de 0,5% da região atendida pela Energisa. A distribuição elétrica é o principal entrave nesses locais, uma vez que não estão interligadas com o sistema nacional.

Segundo o presidente do grupo, 20% da população de Rondônia é atendida por sistemas isolados e depende, dessa forma, de sistemas a diesel. “É uma carência bastante razoável”, afirmou Botelho.

Dessa forma, com o investimento em sistemas de distribuições nos locais carentes, a expectativa é de que os problemas sejam resolvidos até 2022, avalia o gestor.

Bolsa de Valores

Os papéis da Energisa registravam ganhos de 0,21% às 10h50. Acompanhe a cotação em tempo real pelo TradeMap e fique por dentro do mercado financeiro.

Energisa (ENGI11), às 10h50, no TradeMap
Energisa (ENGI11), às 10h50, no TradeMap

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp