Caixa, BB e Petrobras não estão em plano de privatizações, diz Mattar

Salim Mattar, foto de Valter Campanato - Agência Brasil

A privatização da Caixa Econômica, Banco do Brasil e Petrobras não está nos planos do atual governo federal, disse nesta terça-feira, 18, o secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar.

“Temos um universo de empresas. No site do Ministério da Fazenda, há 698 ativos empresariais listados. Com certeza, a Caixa, o BB e a Petrobras não estão nos planos de privatização neste governo. Não está dentro do nosso mandato. Estamos tomando a sopa pelas bordas. Vamos vender tudo o que é possível e deixar essas três para o final, talvez o próximo governo” 

afirmou Mattar

O secretário ainda comentou que a população brasileira está menos resistente às privatizações, devido algumas greves. Apesar disso, as desestatizações e privatizações ocorreram em um ritmo mais lento no ano passado porque o governo focou na reforma da previdência.

Para 2020, a meta do governo é de chegar em R$ 150 bilhões com as vendas em ativos e, até agora, já foram vendidos R$ 29 bilhões. Desse valor, R$ 22 bilhões são oriundos da oferta secundária de ações da Petrobras em que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) era dono.

“Estamos muito animados com o que podemos entregar”, disse Mattar, durante evento do BTG Pactual nesta manhã.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp