BMG e C&A precificam IPO e estreiam na B3 na próxima segunda

logo C&A

O Banco BMG e a varejista C&A precificaram ontem, 24, suas ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla inglesa) no menor valor da faixa indicativa. Juntas elas captaram cerca de R$ 3,2 bilhões.

A operação da instituição financeira levantou R$ 1,6 bilhão, sendo que R$ 1,2 bilhão foi para o caixa da empresa (oferta primária) e R$ 400 milhões para um dos acionistas (oferta secundária). O BMG precificou seus papéis a R$ 11,60 cada – a faixa de preço chegou ao valor máximo de R$ 13,40 por papel.

Em relação ao IPO da C&A, a varejista fixou o valor de R$ 16,50 por ativo, sendo que o preço indicativo era de até R$ 20. Assim como o banco mineiro, a companhia de moda movimentou R$ 1,63 bilhão – sendo R$ 813,7 milhões para a oferta primária e secundária.

As duas empresas serão negociadas na bolsa brasileira, a B3, a partir da próxima segunda-feira, 28, com os códigos CEAB3 (C&A) e BMGB4 (BMG). Você poderá acompanhar os ativos pelo TradeMap na mesma data.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp