Taxa de desemprego fica em 14,6% no trimestre até maio e atinge quase 15 milhões de brasileiros, aponta IBGE

O resultado ficou praticamente estável em relação ao trimestre encerrado em fevereiro (14,4%) e um pouco acima da expectativa dos analistas consultados pela Refinitiv, que esperavam que a desocupação atingisse 14,5% no período

Carteira de trabalho/Shutterstock
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A taxa de desemprego ficou em 14,6% no trimestre móvel finalizado em maio deste ano, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta sexta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o órgão público, esse nível corresponde a 14,8 milhões de pessoas que buscam uma oportunidade de emprego no país.

O resultado ficou praticamente estável em relação ao trimestre encerrado em fevereiro (14,4%) e um pouco acima da expectativa dos analistas consultados pela Refinitiv, que esperavam que a desocupação atingisse 14,5% no período.

Com isso, essa é a segunda maior taxa já reportada pela pesquisa, que foi iniciada em 2012. O nível recorde, de 14,7%, foi registrado nos dois trimestres móveis imediatamente anteriores, fechados em março e abril.

A população na força de trabalho, que inclui as pessoas ocupadas e desocupadas, cresceu 1,2 milhão, puxada pelo contingente de ocupados (86,7 milhões), que subiu em 809 mil, um aumento de 0,9% na comparação com o trimestre anterior.

Leia também:   Atividade econômica encolhe 0,14% no 3º tri ante 2º tri, aponta IBC-Br

Para Adriana Beringuy, analista da Pnad Contínua, essa expansão da ocupação reflete o avanço de 3% dos trabalhadores por conta própria, única categoria profissional que cresceu no período.

“Esses trabalhadores estão sendo absorvidos por atividades dos segmentos de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas, que cresceu 3,9%, o único avanço entre as atividades no trimestre até maio”, destaca.

Confira o histórico da taxa de desocupação no Brasil:

Grafico IBGE 2021 7 30
Fonte: IBGE

Já na comparação com o trimestre fechado em maio do ano passado, a força de trabalho cresceu 2,9%, ou 2,9 milhões. Porém, foi influenciada, principalmente, pelo aumento da população desocupada, de 2,1 milhões.

“Muitas pessoas interromperam a procura por trabalho no trimestre de março a maio do ano passado por conta das restrições, já que muitas atividades econômicas foram paralisadas para conter a pandemia. Isso fez a procura por trabalho diminuir. Um ano depois, com a flexibilidade, essas pessoas voltaram a pressionar o mercado”, explica Beringuy.

O relatório ainda destaca que foram os trabalhadores por conta própria que tiveram a maior expansão no mercado de trabalho em um ano, somando 2 milhões.

“O crescimento se deu, sobretudo, na agricultura (27%), construção (25%) e informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (24%). Os outros 24% foram disseminados nas demais atividades investigadas pela Pnad Contínua”, ressaltou a analista.

Informalidade

No trimestre até maio, a taxa de informalidade foi de 40%, o que equivale a 32,7 milhões de pessoas. Enquanto isso, no trimestre anterior, a taxa foi de 39,6%, com 34 milhões trabalhadores informais.

Leia também:   Genial prevê PIB menor e inflação e juros maiores ao final de 2021

“Hoje temos 2,4 milhões de trabalhadores informais a mais do que há um ano. Contudo, se olharmos o trimestre pré-pandemia, os informais somavam 38,1 milhões de pessoas a uma taxa de informalidade de 40,6%. Ou seja, por mais que os informais venham aumentando sua participação na população ocupada nos últimos trimestres, o contingente ainda está num nível inferior ao que era antes da pandemia”, compara a analista da pesquisa.

Para ler a pesquisa na íntegra do IBGE, acesse aqui!

Foto: Shutterstock

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1