Produção industrial despenca 18,8% em abril, informa IBGE

Divulgação/Agência Brasil

Em abril, a produção industrial teve um recuo de 18,8% frente a março, na série com ajuste sazonal. De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, 3, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), essa foi a queda mais acentuada desde o início da série histórica, em 2002, “refletindo os efeitos do isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19”.

Esse é o segundo mês seguido de queda na produção da indústria, que acumula nesse período perda de 26,1%.

Já em relação ao mesmo período de 2019, o IBGE apontou que a indústria caiu 27,2%, o que representa a sexta queda consecutiva e o recorde negativo da série histórica nessa comparação.

Com isso, a indústria acumulou redução de 8,2% no ano e, em 12 meses, um recuo de 2,9%.

Entre as atividades, a influência negativa mais relevante foi assinalada por veículos automotores, reboques e carrocerias (-88,5%), pressionada, em grande medida, pelas paralisações e interrupções da produção ocorridas em várias unidades produtivas, por conta dos efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus.

Por outro lado, entre os três ramos que ampliaram a produção nesse mês, os desempenhos de maior importância para a média global foram registrados por produtos alimentícios (3,3%) e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (6,6%), com ambos voltando a crescer após recuarem no mês anterior: -1,0% e -11,0%, respectivamente.

Para ler a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) na íntegra, clique aqui.

Foto: Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp