Previsão de recuperação em 2021 depende de como pandemia será contida, diz FMI

FMI, foto de Yuri Gripas - Reuters

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse nesta terça-feira, 31, que a previsão da instituição para uma recuperação econômica em 2021 depende do resultado das ações de contenção da pandemia do novo coronavírus.

“Nossa previsão de uma recuperação no próximo ano depende de como conseguiremos conter o vírus e reduzir o nível de incerteza”, afirmou Georgieva durante uma conferência telefônica com representante do G20.

Na semana passada, Georgieva disse que a pandemia levou a economia global a entrar em uma recessão econômica, alegando que será pior do que a crise financeira de 2009.

Contudo, a chefe do FMI ressaltou que uma recuperação é esperada para o ano que vem.

“Primeiro, as perspectivas de crescimento global. Para 2020, é negativo – uma recessão pelo menos tão ruim ou pior que a crise financeira global. Mas esperamos recuperação em 2021. Para chegar lá, é fundamental priorizar a contenção e fortalecer os sistema de saúde – em todos os lugares. O impacto econômico é e será grave, mas, quanto mais rápido o vírus parar, mais rápida e mais forte será a recuperação”, disse ela na ocasião.

Além do mais, Kristalina também afirmou que são bem vindas as ações decisivas que tomadas por muitos países para evitar a proliferação do vírus.

Na última quarta-feira, o Conselho Executivo do FMI aprovou uma reforma do Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofes, permitindo que os países mais pobres possam investir no combate à pandemia em vez de pagar suas dívidas com a autarquia.

Foto: Yuri Gripas/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp