Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA aumentam para 373 mil

Os dados vieram acima do que esperavam os especialistas, que projetavam nova mínima pandêmica de 350 mil.

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Os pedidos de seguro-desemprego dos EUA aumentaram na semana passada, embora tenham permanecido perto de uma nova baixa pandêmica. 

As reinvindicações de auxílio encerradas em 3 de julho aumentaram em 2 mil pedidos, totalizando 373.000 no período.  Os dados desta quinta-feira, 08, vieram do Departamento de Trabalho do país. 





Economistas ouvidos pela Bloomberg esperavam 350 mil novos pedidos, de modo que os números vieram acima das projeções. 

Já os dados da semana anterior revistos indicaram aumento de 7 mil, saindo de 364 mil pedidos para 371 mil. 

A média móvel de quatro semanas, que apresenta um valor menos volátil do que os números semanais, está em 394.750 mil. 

Já os pedidos contínuos caíram para uma nova mínima pandêmica: de 3,46 milhões para 3,34 milhões. Lembrando que esse indicador tem uma semana de atraso na divulgação.

Diferentes pontos de reinvindicação

Estados como Oklahoma, Nebraska e Indiana não viram reivindicações neste programa na semana passada. Isso porque eles encerraram a Assistência ao Desemprego Pandêmico para trabalhadores autônomos. 





Enquanto isso, as solicitações no Texas e Nebraska aumentaram, embora o programa também tenha sido eliminado nesses estados.  

Pensilvânia e Nova York, que mantêm os auxílios, relataram maiores aumentos nas reivindicações no período, enquanto em Oklahoma e Maryland caíram.

Leia também:   Em linha com o esperado, BCE mantém taxas de juros inalteradas

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp