Inflação medida pelo IPCA varia 0,07% em março, aponta IBGE

Agência Brasil
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

[vc_column width=”1/1″][vc_column_text css=”.vc_custom_1580925754915{padding-right: 13% !important;padding-left: 13% !important;}”]

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta quinta-feira, 9, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,07% em março na comparação mensal e ficou 0,18% abaixo da taxa de fevereiro. Em março de 2019, a taxa havia sido de 0,75%.

→ Leia também: o que é o IPCA?

Segundo o IBGE, o resultado foi o menor para um mês de março desde o início do Plano Real, em 1994. Com isso, o índice acumula no ano alta de 0,53% e, nos últimos 12 meses, de 3,30%.

“Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, três tiveram deflação em março”, informou o órgão em nota.

Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 3 a 30 de março de 2020 (referência) com os preços vigentes no período de 29 de janeiro a 2 de março de 2020 (base).

Em virtude da pandemia do Covid-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março, a coleta presencial de preços. A partir dessa data, os preços passaram a ser coletados por outros meios, como pesquisas em sites de internet, por telefone ou e-mail.

O grupo alimentação e bebidas apresentou a maior variação, 1,13%, e o maior impacto, 0,22% no mês de março, mostrando aceleração em relação ao resultado de fevereiro (0,11%).

Outros cinco grupos também registraram alta, com destaque para educação (0,59%), que apresentou a segunda maior variação positiva, e habitação (0,13%), que havia apresentado queda em fevereiro (-0,39%).

No lado das quedas, embora a menor variação tenha sido a dos artigos de residência (-1,08%), a maior contribuição negativa no índice do mês (-0,18%) veio dos transportes (-0,90%). Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,23% em despesas pessoais e as altas de 0,21% em vestuário e saúde e cuidados pessoais.

Para ler o relatório completo do IBGE, clique aqui.

Foto: Agência Brasil

[/vc_column_text][/vc_column]

Leia também:   Banco Inter (BIDI11): Inter Plataform obtém aprovação de registro junto à SEC

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1