Inflação medida pelo IPCA varia 0,07% em março, aponta IBGE

Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta quinta-feira, 9, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,07% em março na comparação mensal e ficou 0,18% abaixo da taxa de fevereiro. Em março de 2019, a taxa havia sido de 0,75%.

→ Leia também: o que é o IPCA?

Segundo o IBGE, o resultado foi o menor para um mês de março desde o início do Plano Real, em 1994. Com isso, o índice acumula no ano alta de 0,53% e, nos últimos 12 meses, de 3,30%.

“Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, três tiveram deflação em março”, informou o órgão em nota.

Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 3 a 30 de março de 2020 (referência) com os preços vigentes no período de 29 de janeiro a 2 de março de 2020 (base).

Em virtude da pandemia do Covid-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março, a coleta presencial de preços. A partir dessa data, os preços passaram a ser coletados por outros meios, como pesquisas em sites de internet, por telefone ou e-mail.

O grupo alimentação e bebidas apresentou a maior variação, 1,13%, e o maior impacto, 0,22% no mês de março, mostrando aceleração em relação ao resultado de fevereiro (0,11%).

Outros cinco grupos também registraram alta, com destaque para educação (0,59%), que apresentou a segunda maior variação positiva, e habitação (0,13%), que havia apresentado queda em fevereiro (-0,39%).

No lado das quedas, embora a menor variação tenha sido a dos artigos de residência (-1,08%), a maior contribuição negativa no índice do mês (-0,18%) veio dos transportes (-0,90%). Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,23% em despesas pessoais e as altas de 0,21% em vestuário e saúde e cuidados pessoais.

Para ler o relatório completo do IBGE, clique aqui.

Foto: Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp