IGP-DI desacelera em junho para 0,11%, ante alta de 3,40% em maio

No ano, o índice acumula 14,26% de alta e em 12 meses, 34,53%.

IGP-M FGV, foto de GettyImages
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Nesta quarta-feira, 07, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou os dados do Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), que registrou uma alta de 0,11% em junho, valor inferior ao registrado em maio, quando acumulou 3,40% no mês.  

Somando o novo resultado, o índice acumula alta de 14,26% de inflação no ano e 34,53% em 12 meses. Trata-se de uma desaceleração em relação a maio, puxada pelo recuo no valor das principais commodities.  

Em junho de 2020, a variação do IGP-DI foi de 1,60%, com acúmulo de 7,84% de taxas em 12 meses. 

De acordo com a FGV, as principais commodities que recuaram e impactaram no desempenho do indicador são: 

  • Minério de ferro (de 17,03% para -3,85%), 
  • Milho (de 5,09% para -8,75%), e 
  • Soja (de 0,63% para -8,12%).

“Tal comportamento contribuiu destacadamente para a desaceleração da inflação ao produtor, que passou de 4,20% em maio para -0,26% em junho ”, afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços da FGV.

→ Veja a cotação em tempo real das commodities no TradeMap Web

Resultados dos 3 índices que compõem o IGP-DI: 

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que corresponde a 60% do indicador, desacelerou para 0,26% em junho, ante crescimento de 4,20% em maio. 

“As commodities de maior peso no IPA, apresentaram recuos importantes em seus preços na passagem de maio para junho”, disse Braz em relatório. 

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI), que responde por 30% do IGP-DI, variou 0,64% em junho, contra 0,81% em maio. 

Entre os destaques de desaceleração em junho ficaram Habitação (1,72% para 0,89%) e Transportes (1,48% para 1,04%), com recuo de 6,53% para 2,09% na tarifa de eletricidade e de 2,95% para 1,89% na gasolina.

Já no Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com peso 10% na composição do IGP-DI, a variação foi de 2,16% em junho, ante 2,22% em maio.

Dois grupos componentes do índice registraram queda, enquanto a Mão de Obra teve alta: Materiais e Equipamentos (2,81% para 1,84%), Serviços (1,13% para 0,69%) e Mão de Obra (1,92% para 2,69%).

→ Leia também: O que é inflação e como ela influencia meu bolso?

Leia também:   UBS prevê cenário positivo para ações de mercados desenvolvidos em 2022 com juros ainda baixos

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1