Ibovespa cai 7% e tem o pior pregão desde 2017

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O Índice Bovespa encerrou o pregão de ontem com queda de 7%, aos 105.718,29 pontos. Com isso, o Ibovespa teve seu pior desempenho desde maio de 2017, quando o indicador desabou 8,8% devido à notícia de que o ex-presidente Michel Temer teria sido gravado pelo empresário Joesley Batista dando aval para comprar silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

→ Leia também: Como funciona o mecanismo de Circuit Breaker?





O motivo da queda brusca foi causado pela repercussão do aumento no número de casos do coronavírus pelo mundo, inclusive aqui no Brasil.

Ontem, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de uma pessoa infectada com o coronavírus no Brasil.

Em coletiva, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que foi feito uma contraprova por segurança e que a partir de agora poderá ser avaliado como o vírus se comportará em um país tropical. “Vamos mapear para tentar entender o deslocamento do vírus”, disse.

Vale lembrar que tudo isso aconteceu enquanto a bolsa brasileira estava fechada devido ao feriado de carnaval. Por conta disso, o mercado nacional respondeu com defasagem aos efeitos que já tinham sido sentidos em outras bolsas.

O Dow Jones Brazil Titans 20 ADR, que compila o desempenho dos 20 ADRs brasileiros mais líquidos no mercado dos Estados Unidos, acumulou queda de 6,71% neste período.





Enquanto isso, o maior fundo de índice (ETF) brasileiro negociado em Nova York, o iShares MSCI Brazil (EWZ), fechou em queda de 1,41% no pregão de terça-feira, 25.

Leia também:   Athena Saúde suspende IPO na B3

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp