FMI diz que recuperação do Brasil deve ter ritmo menor do que países vizinhos após pandemia

Yuri Gripas/Reuters

O ritmo de retomada econômica para o Brasil em 2021 não é um dos melhores, de acordo com projeção feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Para o ano que vem, o FMI prevê um crescimento de 2,9% na economia do Brasil. Para a América Latina, a previsão é de alta de 3,4%, chegando a 5,3% no Chile e a 5,2% no Peru, por exemplo.

Segundo a instituição, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro deve sofrer uma retração de 5,3% apenas neste ano, enquanto a média para a América Latina e Caribe é de 5,2%.

O diretor do FMI para o Hemisfério Ocidental, Alejandro Werner, disse que a projeção de queda para este ano considera que o Brasil será afetado financeiramente não só pelas medidas de contenção à pandemia, assim como também pela recessão global, pela redução nos preços das commodities e pelo aperto nas condições econômicas aos mercados emergentes.

“Em média, não vemos a economia brasileira crescendo na velocidade de Chile e Peru”, ele exemplificou em videoconferência durante o tradicional encontro de primavera do FMI com o Banco Mundial.

Foto: Yuri Gripas/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp

Assine a nossa Newsletter!