EUA e China divergem sobre planos de negociações da Fase 1, diz agência

EUA e China, foto de Jason Lee - reuters

O governo dos Estados Unidos recusou-se na última quinta-feira, 20, a reconhecer quaisquer planos de se reunir com a China sobre a Fase 1 do acordo comercial entre as duas maiores economias do mundo, depois que o Ministério do Comércio chinês afirmou que negociações seriam realizadas “nos próximos dias”.

→ Leia também: China e EUA concordam em realizar negociações comerciais, afirma ministério chinês

Segundo a Reuters, o porta-voz do Ministério do Comércio de Pequim, Gao Feng, fez declarações sobre as próximas discussões de ambos os países em uma reunião online, mas não deu detalhes.

A agência revela que uma reunião por videoconferência, originalmente prevista para o aniversário de seis meses do início do acordo comercial, em 15 de agosto, foi adiada. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a decisão foi sua.

Duas fontes norte-americanas disseram à Reuters que nenhuma nova data de reunião foi agendada.

O assessor da Casa Branca, Larry Kudlow, não comentou sobre possíveis negociações com autoridades chinesas. No entanto, ele afirmou que Trump continua envolvido com Pequim na Fase 1 do acordo comercial e que o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, está satisfeito com o progresso até agora.

Foto: Jason Lee/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp