Cury define preço de ação em R$ 9,35 e levanta R$ 977,5 milhões em IPO

Construtora

A Cury fixou o preço de R$ 9,35 por ação em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), com a operação movimentando R$ 977,5 milhões. O valor por papel ficou abaixo da faixa indicativa, que variava de R$ 11 a R$ 14,30.

Do montante levantado, R$ 170 milhões referem-se à tranche primária, ou seja, quando o dinheiro vai direto para o caixa da empresa, mediante a emissão de 18.181.818 papéis ordinários. De acordo com a Cury, os recursos serão destinados para a aquisição de terrenos.

A oferta base era de 90,91 milhões de ativos, sendo 20% primária e 80% secundária. A incorporadora alocou 15% adicionais de ações, referentes ao lote suplementar. Além da própria Cyrela, os executivos Fabio Cury, Paulo Curi e Leonardo Cruz foram os vendedores da distribuição secundária ao mercado.

De acordo com o prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), as ações da Cury vão estrear na B3 na próxima segunda-feira (21), sob o ticker CURY3, com liquidação um dia depois.

Os bancos coordenadores do IPO foram:

  • BTG Pactual
  • Itaú BBA
  • Bank of America
  • Caixa Econômica Federal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp