BRF tem prejuízo de R$ 38 milhões no 1º trimestre

BRF, foto de Paulo Whitaker - Reuters

A BRF, dona da Sadia e Perdigão, informou no último domingo (10) que reportou um prejuízo líquido de R$ 38 milhões no primeiro trimestre deste ano. Entretanto, trata-se de uma perda bem menor quando comparada ao mesmo período de 2019, quando apresentou um prejuízo de R$ 1 bilhão.

Segundo a companhia, o resultado negativo se deve ao pagamento de R$ 204 milhões aos Estados Unidos para o encerramento de uma ação judicial. Além do mais, o impacto da valorização do dólar frente ao real também influenciou os números da BRF, uma vez que parte da dívida da empresa é dolarizada.

Apesar de apresentar prejuízo, a BRF informou que ter finalizado o primeiro trimestre com caixa líquido de R$ 10,5 bilhões.

A receita líquida da empresa subiu 21,6% no comparativo anual, passando de R$ 7,3 bilhões para R$ 8,9 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 1,251 bilhão nos três primeiros meses de 2020, cifra 67,2% superior frente ao 1T19.

Resumos dos principais números da BRF
  • Prejuízo líquido: R$ 38 milhões
  • Receita líquida: R$ 8,9 bilhões (↑ 21,6%)
  • Ebitda ajustado: R$ 1,251 bilhão (↑ 67,2%)
Ibovespa

Às 10h20, os papéis ordinários da BRF (BRFS3) lideravam as maiores altas no início do pregão desta segunda-feira, subindo 7,79%. Acompanhe a cotação em tempo real com o TradeMap.

Veja mais detalhes!

Pelo TradeMap Premium é possível analisar os dados financeiros e de mercado de qualquer companhia listada na bolsa de valores (incluindo ativos americanos). Acesse o Portal TradeMap, clique uma vez no papel e estude os indicadores!

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp