BRF tem lucro de R$ 920 milhões no 4º tri, alta de 30,8%

Companhia anunciou números melhores durante o quarto trimestre e no consolidado de 2020

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A BRF (BRFS3) anunciou números melhores durante o quarto trimestre e no consolidado de 2020.

O lucro líquido da companhia foi R$ 902 milhões nos últimos três meses de 2020, valor 30,8% maior do que os R$ 690 milhões registrados no mesmo período de 2019, com impulso da forte demanda da China e no Brasil. No ano, o lucro foi de R$ 1,39 bilhão, elevação de 14,6% em comparação ao acumulado do ano anterior.

A receita líquida cresceu 23,5%, para R$ 11, 47 bilhões. No ano, o faturamento ficou maior em 18% em 2020 se comparado a 2019.





Essa recuperação se deve ao aumento dos preços médios em 21,6% na comparação anual no trimestre, refletindo a melhoria do mix de produtos, e o crescimento de 3,4% no volume total no quarto trimestre, com destaque para as categorias de maior valor agregado, como processados e margarinas.

Leia também:   Viveo cancela IPO na bolsa brasileira, diz jornal

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 1,496 bilhão, excluindo efeitos fiscais, mostrando aumento 13% e 14,9% em relação ao mesmo período de 2019 e o acumulado do ano, respectivamente.

O resultado foi influenciado pelos maiores volumes e preços no mercado doméstico e preços mais altos na Ásia. No entanto, a margem Ebitda consolidada de 13% ficou pressionada por conta do cenário de aumento no custo de matéria-prima. 

Outro ponto positivo do resultado foi a retomada do market share, que foi de 42,8%, crescimento de 0,5 p.p versus o bimestre anterior. Além da habilitação no segmento Internacional, a BRF fechou o ano com 44 novas habilitações.

Leia também:   IPO da Rio Alto pode levantar R$ 805 mi

Já do lado negativo, a relação da dívida líquida/Ebitda aumentou de 2,5 vezes no 4T19 para 2,75 vezes no mesmo período do ano passado.

Para saber mais detalhes sobre o resultado da companhia, acesse o TradeMap Web e veja a Lâmina de Empresa da BRFS3.

Ibovespa

Mesmo com a BRF apresentando bons números, as ações da companhia lideram as maiores quedas do Ibovespa nesta sexta-feira. Às 11h05, os papéis caíam mais de 2,50% no último pregão de fevereiro.

Acompanhe a cotação em tempo real pelo TradeMap.

Tags:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp