Boa Vista levanta R$ 2,17 bilhões em IPO

Mercado de capitais

Em meio à volatilidade que acomete a bolsa de valores nos últimos dias, a empresa de informações de crédito Boa Vista definiu o preço de R$ 12,20 por cada papel em sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), movimentando R$ 2,17 bilhões.

Com base no prospecto preliminar enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o preço saiu no meio da faixa indicativa pelos coordenadores do IPO, que variava de R$ 10,80 a R$ 13,60 por ativo.

Ainda de acordo com o documento entregue à entidade regulamentadora, parte dos recursos da tranche primária, que vão para o caixa da Boa Vista, serão utilizados para aquisições e pagamento antecipado de contratos financeiros.

A oferta primária movimentou R$ 1,3 bilhão, enquanto a tranche secundária levantou R$ 870 milhões para os atuais sócios da companhia – a empresa de private equity TMG Capital e a Associação Comercial de São Paulo.

Segundo fontes ouvidas pelo jornal Valor Econômico, o birô de crédito conseguiu quase cinco vezes de demanda em relação ao que colocou à venda ao mercado.

As ações estão previstas para estrear na B3 na quarta-feira, 30, sob o código de negociação BOAS3.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp