Balanço revisado: CVC registra prejuízo de R$ 252 milhões no segundo trimestre

CVC, foto de Roberto Tamer - Divulgação

 

A CVC reportou um prejuízo líquido de R$ 252,1 milhões no segundo trimestre de 2020, ante lucro líquido de R$ 30,5 milhões no mesmo período do ano passado. Os valores referem-se aos atribuíveis aos controladores, informou a companhia.

Divulgado com atraso por conta da necessidade de revisão das demonstrações financeiras, o balanço do segundo trimestre, apresentado ao mercado na madrugada desta terça-feira, 20, mostra uma retração de 99,4% em sua receita líquida de vendas frente ao 2º tri de 2019, que totalizou R$ 3 milhões.

A companhia atribui o tombo nos resultados ao impacto da pandemia de Covid-19, que restringiu as viagens pelo mundo como medida para combater a disseminação do vírus.

“Vivenciamos o pior momento da pandemia de Covid-19 durante o 2T20. Com fechamento de fronteira entre países, medidas restritivas de distanciamento social e redução da malha aérea no Brasil em 91,6% a partir de 28 de março, o turismo praticamente parou durante os meses de abril, maio e junho”, destaca um trecho do release.

Isso fez com a empresa registrasse recuo de 95,5% das reservas confirmadas no período e de 89,4% na quantidade de passageiros embarcados.

De acordo com a companhia de turismo, os cancelamentos de viagens decorrentes da pandemia geraram gastos em torno de R$ 96 milhões. Além disso, a CVC teve custos de aproximadamente R$ 4 milhões com repatriação de passageiros até o segundo trimestre.

Para amenizar a crise, a operadora ainda buscou reduzir suas despesas operacionais, como a redução da jornada de trabalho dos funcionários e postergação de investimentos e projetos prioritários.

Contudo, o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, em inglês) ficou no campo negativo em R$ 174,1 milhões, revertendo o dado positivo de 2019.

Otimismo pela frente

Apesar de números fracos, a CVC espera por sinais “significativos e consistentes” da retomada das atividades no setor de turismo após a turbulência do pior momento da pandemia.

Segundo a companhia, as viagens domésticas, em especial para o Nordeste, estão crescendo.

Foto: Roberto Tamer/Divulgação

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp