B3 começa teste de novo sistema de aluguel de ações

Bolsa de Valores de São Paulo, a B3

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, começou a testar um sistema de aluguel de ações com a perspectiva do segmento ficar mais semelhante com o mercado à vista de ativos. O ambiente novo lista as ofertas dos papéis disponíveis para alugar, assim como também suas respectivas taxas em tempo real. As informações são do Valor Investe.

→ Leia também: O que é aluguel de ações?

Apesar de já existir uma fração de contratos fechados de forma eletrônica, a expectativa é que o ambiente online ganhe relevância quando os elos da cadeia (corretoras, custodiantes e gestores) façam parte do sistema.

A maior parte dos contratos de aluguel de ativos é fechada no mercado de balcão ou bilateralmente, sendo que depois eles são registrados na bolsa. Com o novo sistema, a direção da B3 pretende dar mais transparência às transações e, dessa forma, atrair um público que tem perfil de longo prazo.

“Temos evoluído o produto nos últimos anos com a intenção de aumentar a utilização da tela, para fechar os contratos efetivamente, trazendo mais transparência na formação de preços e fechamento dos contratos”, disse Viviane Basso, diretora de pós-negociação da B3.

O TradeMap já mostra as taxas de aluguel de cada companhia aberta. É possível ver as variações entre as taxas para analisar o cenário de vendas a descoberto das empresas da bolsa pela nova tela padrão de empresa do TradeMap Premium.

Para acessar a tela de empresas, primeiro cadastre-se na plataforma Web por aqui. Em seguida vá em Ações e acesse a companhia que quer ver as taxas de aluguel, e desça para o fim da página para encontrar essa informação!

Tela de Empresas da PETR3 no TradeMap Premium

Foto: Rafael Von Zuben

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp