TIM Brasil (TIMS3) informa não ter recebido nenhuma proposta da gestora KKR

Fundo americano fez uma oferta à matriz italiana para adquirir pelo menos 51% das ações da Telecom Italia

TIM - foto divulgação

Foto: TIM Brasil/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A TIM Brasil anunciou na terça-feira, 23, que não recebeu qualquer contato direto ou proposta da gestora americana KKR, bem como qualquer informação a respeito da proposta vinculante feita à Telecom Italia, controladora da empresa.

“As únicas informações  que  a  TIM  Brasil  possui  sobre  as  questões  societárias  que  estão  em  andamento  na  Telecom Italia são aquelas contidas no press release”, comentou a companhia em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários.

No último domingo, o fundo KKR fez uma oferta à matriz italiana para adquirir pelo menos 51% das ações da Telecom Italia pelo valor de 0,505 euro por ativo.

A proposta é condicionada, entre outras coisas, a uma due diligence, que deverá durar quatro semanas a à aprovação do governo local, que possui golden power, ou seja, o direito de vetar aquisições consideradas estratégicas por companhias estrangeiras.

A Genial Investimentos acredita que a KKR esteja prioritariamente interessada nos ativos da Telecom, sobretudo na rede de fibra óptica, e não na sua participação de 66,5% nas operações da TIM no Brasil, “o que pode configurar em uma possível venda da sua parcela na empresa brasileira”, destaca em relatório.

Contudo, como as ações da TIM Brasil possuem tag along – mecanismo que obriga o comprador dos papéis do acionista majoritário a oferecer, aos investidores minoritários, um valor próximo ou igual à quantia oferecida ao controlador –, o preço por ativo das operações por aqui poderia sair por volta de R$ 21,50 em uma eventual oferta, de acordo com cálculos do BTG Pactual.

Para Mateus Messias, analista da Inside, a aquisição de fato é pouco provável, uma vez que a Vivendi, que é o maior acionista da Telecom, com cerca de 23,7%, deve mostrar certo receio quanto à oferta da KKR, de 0,505 euro por ação ordinária, como um valor relativamente baixo.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo

Não perca essa oportunidade!

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Curso grátis que te ensina de forma simples sobre o mercado futuro

Banner share midias site curso winfut clear trademap

Cadastre-se agora no curso que vai te ensinar tudo sobre mercado futuro!

Banner share midias site curso winfut clear trademap