Navegue:
Prêmio do minério da Vale (VALE3) alcança maior nível desde 2019, a US$ 9

Prêmio do minério da Vale (VALE3) alcança maior nível desde 2019, a US$ 9

Alto nível de chuvas causou redução do volume de produção da mineradora

Esteira transporta minério de ferro

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Vale (VALE3) alcançou, no primeiro trimestre deste ano, um prêmio de US$ 9 por tonelada para o minério de ferro, nível mais alto desde o segundo trimestre de 2019, “refletindo o seu portfólio de alta qualidade e uma relação estreita entre oferta e demanda de minérios de alta qualidade e com baixo teor de contaminantes no mercado global”, diz a companhia.

As informações são da prévia operacional da mineradora, divulgada na noite desta terça-feira (19).

Do lado negativo, o forte nível de chuvas em Minas Gerais durante o mês de janeiro, os atrasos na manutenção de licenças, o desempenho abaixo do esperado nos complexos S11D e Sossego e as paradas para manutenção impactaram a produção da Vale no primeiro trimestre deste ano.

A produção de finos de minério de ferro foi de 63,9 Mt no primeiro trimestre, queda de 4,1 Mt em relação ao mesmo período de 2021, devido à menor disponibilidade de minério bruto, a atrasos de licenciamento, e às chuvas em janeiro e março. Na comparação com o quarto trimestre de 2021, houve redução de 22,5% na produção de minério de ferro, devido principalmente à sazonalidade climática.

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro ficou em 60,6 Mt.

No negócio de níquel acabado, a produção do trimestre foi de 45,8 kt, redução de 5,4% contra os três primeiros meses do ano passado, causada pela paralisação das minas de Subdury durante parte do trimestre, pelo impacto do incidente na mina Totten, pelo ramp-up do projeto VBME e pela manutenção não programada do forno elétrico de Onça Puma.

As vendas de níquel, por sua vez, caíram 18,8% no trimestre, seguindo a produção mais baixa e uma estratégia de manter estoques para cumprir compromissos de venda no segundo trimestre, quando haverá uma manutenção em Sudbury.

Em relação ao cobre, a produção caiu 26%, para 56,6 kt. A queda foi causada principalmente pela menor produção em Sossego, devido à manutenção programado no moinho SAG.

Considerando que a manutenção em Sossego irá se estender por mais tempo do que o planejado, a Vale agora espera que a produção de cobre neste ano fique mais perto do limite inferior do guidance anual, que vai de 330 a 335 kt de cobre.

Apesar da queda no trimestre, a Vale acredita que será capaz de entregar seu guidance de produção anual de minério, projetado entre 320 e 330 Mt.

Compartilhe:

Compartilhe: