Navegue:
Passagem mais cara? Petrobras (PETR4) eleva em 11,4% o preço do querosene de aviação, diz Abear

Passagem mais cara? Petrobras (PETR4) eleva em 11,4% o preço do querosene de aviação, diz Abear

De janeiro até ontem, o querosene de aviação acumula uma alta de 64,3%.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) informou nesta quinta-feira (1) que a Petrobras (PETR4; PETR3) anunciou um reajuste de 11,4% no preço do QAV (querosene de aviação). De janeiro até ontem, o preço do querosene de aviação acumulava alta de 64,3%.

Essa elevação no preço do combustível deve impactar fortemente a Gol (GOLL4) e a Azul (AZUL4), uma vez que o item possui o maior peso entre as despesas do setor, respondendo por mais de um terço dos custos totais das companhias aéreas.

Em comunicado, a Abear disse que o preço de uma passagem aérea tem relação direta com os custos das companhias. Além disso, a entidade ressaltou que o preço do QAV no Brasil chega a ser 40% superior à média global.

⇨ Acompanhe seus ganhos e gastos e cuide melhor do seu dinheiro. Baixe o GranaMap!

“Esses dados comprovam a pressão diária que as empresas enfrentam com a alta dos custos estruturais, especialmente o preço do QAV, que tem sido impactado pela alta da cotação do barril de petróleo no mercado internacional, por causa da guerra na Ucrânia. A valorização do dólar em relação ao real também é um desafio cotidiano, já que metade dos custos do setor são dolarizados”, explica Eduardo Sanovicz, presidente da Abear.

Em 2021, o país produziu 93% (ou 4,1 bilhões do consumo total de 4,4 bilhões de metros cúbicos) do QAV e importou apenas 7%, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis).

Por volta de 15h30, as ações preferencias da Gol subiam 1,08%, a R$ 14,10, enquanto os papéis da Azul operavam em alta de 0,58%, a R$ 19,05.

Compartilhe: